Fiéis participam de missas e carreatas durante homenagens a Nossa Senhora Aparecida em Resende

0

RESENDE

As homenagens a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, tiveram que ser adaptadas este ano por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Várias missas foram realizadas nesta segunda-feira, dia 12, nas Igrejas do Cristo Ressuscitado, na Vila Julieta; na comunidade da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no bairro Paraíso; Sagrada Família, no Centro da cidade e na de São Sebastião e Área Pastoral Penedo Serra de Visconde de Mauá. Além das missas, também foram realizadas duas carreatas com a imagem da Santa, sedo que uma percorreu várias ruas da cidade e a outra, as vias da região de Visconde de Mauá.

Missas começaram logo pela manhã – Cyntia Freitas

Segundo o padre Márcio Corrêa Mendes, as missas tiveram lotação reduzida e seguindo todas as medidas restritivas e de prevenção contra a doença. “Infelizmente não podemos ter a quermesse que todo ano acontece, a missa campal que é celebrada na Beira Rio. As atividades religiosas não vão poder ser realizadas na Igreja de Nossa Senhora Aparecida, na Nova Liberdade porque ela é pequena e não comportaria os fiéis sem provocar aglomeração. Por isso, toda a programação aconteceu na Igreja Cristo Ressuscitado que é maior e nos possibilita ter o distanciamento social e o cumprimento das regras sanitárias”, informou o pároco, lembrando que foram programadas quatro missas para comportarem mais devotos da Santa.

Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi colocada no veículo para sair em carreata pelas ruas de Resende-Cyntia Freitas

No final da manhã desta segunda-feira, após a missa solene celebrada pelo padre Márcio na Igreja do Cristo Ressuscitado, aconteceu a tradicional carreata em homenagem a Santa. O pároco retirou a imagem de Nossa Senhora do nicho da igreja e a levou para ser colocada no andor que saiu em carreata pelas principais ruas da cidade. Enquanto os veículos saíam para formar a carreta, o padre Márcio dava as benções aos motoristas e motociclistas, aspergindo água benta nos carros e nas motocicletas. “Enquanto os veículos e motocicletas formam a fila para acompanharem a carreata, vou abençoando cada motorista e motociclista para que dirijam com cautela”, disse o pároco.

Motoristas receberam as benção do padre Márcio que aspergia água benta nos carros e motocicletas-Cyntia Freitas

O cortejo percorreu quase 20 quilômetros pelas ruas da cidade abençoando as pessoas. “A carreata é uma forma de levar Nossa Senhora Aparecida para mais perto da comunidade e para que os fiéis possam dedicar uns minutos de fé e oração”, disse Mendes.

Segundo o pároco, Nossa Senhora Aparecida tem uma grande importância para os fiéis e toda a comunidade católica. “É a confirmação e a certeza interior de que Deus cuida de seu povo. Na pessoa da Virgem Maria que é a Aparecida ela se torna para nós um grande sinal do cuidado de Deus conosco. Ou seja, Ele ouve as orações e cuida do povo brasileiro. Viver esta fé durante esta pandemia é para nós um alívio e uma consolação de saber que não estamos enfrentando tudo isso sozinho. Temos este consolo da proteção de uma mãe que é mãe de Deus”, destacou padre Márcio.

Carreata levou a imagem de Nossa Senhora Aparecida até os devotos no dia de comemoração da Padroeira do Brasil-Cyntia Freitas

PEDAÇO DO MANTO ORIGINAL DA SANTA

A Igreja de Nossa Senhora Aparecida, localizada no bairro Nova Liberdade, é visitada frequentemente pelos fiéis. A paróquia tem um fac símile da Santa. Uma curiosidade é que sua vestimenta tem um pedaço do manto que cobriu a imagem original da Santa que está no município paulista de Aparecida. “Durante os preparativos das comemorações dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida celebrados em 2017, todos os meses a imagem da Santa era revestida com um manto. Este manto era enviado para os fiéis que participavam da campanha dos devotos. Eu consegui, junto ao reitor do Santuário de Aparecida, que uma parte deste manto fosse enviado para a igreja da Nova Liberdade. Este pedaço está aplicado ao manto que reveste a nossa Santa. Este é o pedaço de manto que revestiu a imagem original de Nossa Senhora de Aparecida durante as comemorações dos 300 anos do encontro de sua imagem”, explicou o pároco.