Eduardo Paes diz que Sul Fluminense é a Califórnia do Estado

0

VOLTA REDONDA

O candidato a governador pelo Democratas, Eduardo Paes, esteve em na noite desta terça-feira, 14, participando de um encontro na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), no bairro Aterrado, para apresentar suas ideias e propostas. Com campanha iniciada nesta quinta-feira, pediu reflexão aos presentes a respeito do que foi falado. Paes qualificou a região Sul Fluminense como a Califórnia do Estado do Rio de Janeiro.  “Se pensar em olhar desenvolvimento regional, encontrar as vocações, a região é a mais bem resolvida do estado. E mesmo com momento de crise consegue manter uma qualidade de vida. Na hora em que o Rio voltar a pulsar forte a nossa Califórnia também crescerá”, disse.

Durante o encontro, ainda que tímido já que nenhum voto pode ser pedido, estiveram presentes os prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (Podemos), de Barra Mansa, Rodrigo Drable (MDB), de Rio Claro, José Osmar (PR), de Pinheiral, Ednardo Barbosa (MDB); o presidente da Câmara de Volta Redonda, Washington Granato e o vice-prefeito Maycon Abrantes; os deputados estaduais André Correa (DEM) e Christino Áureo (PP).

Embora seja do Podemos, partido do candidato a governador Romário, Samuca esteve presente e disse que o momento é de ouvir propostas. Falou da esperança depositada pela população do estado que deseja sair da crise de anos, frisou a responsabilidade da renovação. “Fico feliz que você tenha começado aqui a discutir o que queremos no Sul Fluminense. Fico esperançoso em ouvir, de poder participar dessa mudança no estado. Nossa sociedade precisa de qualidade de vida, atenção especial na geração de emprego e renda. As pessoas querem fazer o bem e ele sempre vai vencer o mal. Tomara que você, Eduardo, represente esse bem”, afirmou.

DUAS INTERVENÇÕES

O candidato ao Governo do Estado falou de duas intervenções que acontecem no estado: na segurança e nas finanças. Paes disse que há um enorme dever de casa a ser feito nessas áreas. “Não tenho dúvidas que essas são duas questões que devem ser endereçadas inicialmente. Arrumar a casa, as finanças, as contas em dia. Ter um ajuste fiscal, modernizar a máquina, melhorar a administração tributária. Não se resolve isso tudo em um curto espaço de tempo, mas mudamos a perspectiva ou a curva da expectativa em um prazo curto”, mencionou.

Paes declarou que o segundo ponto, a segurança pública, é a política pública básica para que as outras possam se desenvolver no estado. Segundo ele, há um “jogo de empurra” entre estado e municípios a respeito da segurança e ele pretende puxar para si, se eleito, a responsabilidade para que a segurança possa ser retomada.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !