Corpo de homem é encontrado, parcialmente enterrado, em fazenda de Itatiaia

0

ITATIAIA

O corpo de um homem foi encontrado na tarde de terça-feira, dia 12, na área de uma fazenda, no bairro Vila Pinheiro. O cadáver, que estava parcialmente enterrado, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Resende. O crime está sendo investigado por agentes da 99ª Delegacia de Polícia (DP). Até o fechamento desta reportagem, o corpo não havia sido identificado.

Policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram acionados por agentes da Polícia Civil para comparecerem na área de uma fazenda, na Vila Pinheiro. Informações davam conta de que havia o corpo de um homem, parcialmente enterrado. No local, os policiais encontraram o cadáver que só tinha um dos braços desenterrado.

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) compareceram ao loca. Após perícia, o cadáver foi desenterrado e levado para o IML de Resende.

Agentes do Grupo de Investigações Criminais (GIC) estão tentando identificar o corpo. “O corpo estava em estado de decomposição. E só exame de papiloscopia poderá ajudar na identificação. Temos que aguardar o exame de necropsia”, disse um policial civil.

JOVEM É BALEADO NA VIA DUTRA

Um jovem, de 20 anos, sofreu uma tentativa de homicídio, na noite de terça-feira, dia 12, na Via Dutra, no Trecho entre Resende e Porto Real. O jovem foi baleado com um tiro na canela.

Policiais militares foram até o Hospital Municipal São Francisco de Assis, no bairro Novo Horizonte, em Porto Real verificarem a entrada de um homem baleado. “A vítima contou que estava em sua caminhonete trafegando na Via Dutra, no trecho entre Resende e Porto Real, quando acabou o combustível da caminhonete. No momento que descia da caminhonete, passou um veículo não identificado e em seguida, foram feitos disparos de arma de fogo em sua direção. A vítima levou um tiro na canela”, informou um dos policiais, acrescentando que o jovem pediu socorro a sua mãe que o levou para a unidade hospitalar. De acordo com a Polícia Militar, a vítima não correr risco de morte.

O caso foi registrado na 100ª Delegacia de Polícia (DP) como lesão corporal provocada por disparos de arma de fogo.

error: Conteúdo protegido !