Cinco suspeitos de expandir atuação de facção na região são presos

0

BARRA DO PIRAÍ

Cinco pessoas foram presas na manhã de hoje, por volta das 6 horas, no bairro Vila Helena, em Barra do Piraí. Para a operação, cerca de 20 policiais civis e militares foram mobilizados, em cumprimento de mandados de busca e apreensão e de seis mandados de prisão em residências de suspeitos de integrarem uma facção de Barra do Piraí, expandindo os ‘negócios’ no tráfico, e cometendo vários roubos no município de Vassouras.

A operação foi coordenada pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), por meio da 88ª Delegacia de Polícia de Barra do Piraí, e pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), através do 10° Batalhão da Polícia Militar e do 5° Comando de Policiamento de Área (CPA). Também teve apoio 94ª DP (Piraí), 91ª DP (Valença) e da 95ª Delegacia de Vassouras.

Segundo informações do delegado titular da 88ª DP, Wellington Vieira, as investigações aconteceram durante meses dando conta de que elementos estariam expandindo a criminalidade na região.

O primeiro suspeito a ser localizado foi Ivan de Andrade Guimarães, de 50 anos. Na residência do mesmo, na Rua Vereador Gonzaga de Oliveira, foram encontrados 157 trouxinhas de maconha de R$ 5 e 79 trouxinhas de maconha de R$ 10, além do par de alianças de ouro 18 quilates roubado na cidade de Vassouras, um casaco utilizado pelo autor no roubo, um aparelho de internet e três aparelhos de telefone (dois da marca Sansung e um Azus).

O segundo suspeito de compor o grupo foi localizado na mesma rua. Com ele foram apreendidos R$ 3.245,00 e uma caixa de um relógio, que a vítima reconheceu ser de sua propriedade. Já com o terceiro, foram encontrados dois relógios reconhecidos pela vítima, uma máquina de cortar cabelo, também reconhecida por um dos lesados, além de munição calibre .762 e uma cápsula de pistola 9mm.

O quarto suspeito foi localizado com um simulacro de pistola ainda dentro do bairro; o quinto também foi reconhecido e estava vestido com a roupa de uma das vítimas; e finalmente na residência de CH, que não foi localizado até o fechamento desta edição, foi encontrado um aparelho do tipo Netflix, reconhecido pela vítima como sendo de sua propriedade.

Todos foram presos em flagrante pelo delito de receptação e organização criminosa, encaminhados para a 88ª DP. E CH é considerado foragido.