Câmara de Barra Mansa abrirá em 2018 concurso para preenchimento de 16 vagas imediatas

17

Dezesseis vagas imediatas serão oferecidas para o concurso público da Câmara de Vereadores e 38 ficarão para cadastro de reserva. O processo de realização de concurso público, previsto para acontecer no primeiro semestre de 2018 já foi iniciado. A Casa publicou edital para contratação da banca organizadora do concurso. A escolha da empresa será ainda neste ano.

As vagas são para os cargos de Ensino Fundamental, Médio e Superior. A remuneração varia de R$ 968 a R$ 2.205,23. De acordo com o Estatuto do Servidor Público de Barra Mansa, independentemente do nível de escolaridade exigido para o cargo, o servidor que possuir Ensino Superior recebe um adicional de 10% de seu salário base.

Os cargos serão para: procurador; supervisor de tesouraria; supervisor de recursos humanos; contador; almoxarife; arquivista; contabilista; técnico de informática; operador de som, câmera e radiodifusão; analista de compras, licitação e contratos; oficial de patrimônio; oficial de atas; telefonista; auxiliar administrativo; supervisor de secretaria; analista de tesouraria; analista de recursos humanos; analista de informática; operador de som; oficial administrativo; auxiliar de imprensa; secretário de atas; oficial de livros; oficial de atas; auxiliar de secretaria; auxiliar de protocolo; recepcionista; motorista; vigia e auxiliar de serviços gerais.

Segundo o edital da contratação da empresa organizadora do concurso a taxa de inscrição estimada será de R$ 45, para cargos de nível de escolaridade fundamental; R$ 70 para nível médio, e R$ 95, para superior.

O presidente da câmara, vereador Marcelo Borges da Silva (PDT), destaca a transparência em todo o processo do concurso público. “Este concurso será aberto para atender demandas da câmara, principalmente, em razão de aposentadoria de servidores efetivos. Iremos realizar um processo pautado  na transparência e na credibilidade, começando pela escolha da banca organizadora”, afirma o presidente.

17 Comentários

  1. Não se pode abrir um novo edital,pois o concurso de 2016 ainda está vigente e cabe à prefeitura dar prosseguimento ao mesmo.
    É preciso que o M.P solicite à Bio Rio toda a documentação dos candidatos aprovados na segunda etapa para dar prosseguimento ao concurso.
    É necessário entrar com uma ação o mais breve possível para impedir que se realize um novo edital,pois o anterior ainda não foi concluído nem homologado.
    Ao meu entender isto está me cheirando a mais um tramóias.

  2. Não dá pra entender por quais motivos ,até o momento a Fundação Bio Rio não se prontificou a fornecer os dados sobre a classificação dos candidatos aprovados na segunda estapa do concurso,já que misteriosamente os mesmos dados desapareceram da Prefeitura,e porquê o M.P não tomou nenhuma atitude quanto a tal fato ???
    Tá ficando vergonhoso. ..

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !