Bolsonaro deve participar da entrega do Espadim aos cadetes da Aman em Resende

0

RESENDE

Está prevista a participação do presidente Jair Bolsonaro na solenidade de entrega do Espadim aos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), da Turma Bicentenário do General João Manoel Menna Barreto que acontece neste sábado, dia 14. A cerimônia será realizada às 11 horas, no Pátio Tenente Moura, com a presença restrita de convidados, autoridades civis e militares, devido à pandemia da Covid-19. A imprensa não poderá acompanhar o evento. Até o fechamento desta reportagem o Planalto não havia informado o dia e o horário de chegada do presidente, cuja agenda ainda não contém nenhum compromisso formal a ser cumprido em Brasília.

A réplica reduzida da Espada de Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro, será entregue aos 409 cadetes oriundos de todo o Brasil e de Nações Amigas, sendo 367 do sexo masculino e 42 do sexo feminino. Do efetivo de cadetes, 210 são da Região Sudeste, 72 do Sul, 64 do Nordeste, 38 do Centro-Oeste e 16 do Norte. Enquanto que dos cadetes de Nações Amigas, três são de Camarões, dois da Guiana, dois de Senegal e dois do Panamá.

O Espadim inspira seus alunos por representar uma parte importante do uniforme histórico do cadete e ser o símbolo da Honra Militar por mais uma etapa vencida na trajetória de formação do futuro oficial combatente de carreira.

Para chegarem até o Espadim, os cadetes do 1ºano já passaram por diversas etapas. Sendo a primeira delas, o período de nivelamento e a última, a Operação Henrique Lage. Além disso, para que a solenidade do Espadim seja perfeita no dia do evento, os cadetes estão passando por uma semana intensa de treinamento no Pátio Tenente Moura.

O cadete destaque da turma, o carioca, Pedro Henrique Conegatto do Amaral, vai receber o Espadim das mãos de Jair Bolsonaro. Em seguida, os cadetes receberão de seus padrinhos e madrinhas o Espadim.

CUIDADOS COM A COVID-19

A solenidade de entrega do Espadim acontecerá com todas as medidas preventivas contra a Covid-19. Por conta das diretrizes impostas em razão da pandemia, o evento contará, mais uma vez, com a presença restrita de convidados, autoridades civis e militares. Além disso, o tradicional Baile de gala do Espadim foi cancelado.  Aos convidados, foi recomendado o uso de máscaras. Para evitar aglomeração, o público será dividido por setores.

A cerimônia será fechada à imprensa, com transmissão ao vivo, que poderá ser acompanhada pelo Canal da EBC, no YouTube.