Angra dos Reis sobe 31 posições no índice para anos iniciais e 25 posições para anos finais no Estado do Rio

0

BARRA MANSA
Engajamento. Essa é a palavra que define o resultado obtido pela rede pública Municipal de Ensino de Angra dos Reis no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2021, por meio da Prova Brasil. Toda a Rede Municipal de Ensino se engajou pelo único propósito de obter um grande resultado: 12º lugar no Estado do Rio nos anos iniciais e 15º nos anos finais. Essa força-tarefa passou por gestores, professores, alunos e funcionários das 33 escolas da rede de ensino municipal participantes.
Uma enorme conquista para a educação pública municipal. “Graças a uma série de investimentos ao longo dos últimos anos em inovação, valorização do corpo docente e, principalmente, no combate à evasão escolar, a rede pública municipal de ensino de Angra registrou o melhor desempenho na série histórica do Ideb. Mesmo passando por um período de pandemia, com tantas dificuldades enfrentadas pelos alunos. Há muito trabalho a ser feito, mas há também um grande esforço a ser reconhecido”, afirmou Paulo Fortunato, secretário de Educação, Juventude e Inovação.
RESULTADOS EM NÚMEROS E NO DIA A DIA ESCOLAR
A educação de Angra dos Reis tem muitos motivos para comemorar em relação ao avanço obtido, comparado a 2019. No resultado geral do Ideb no RJ, considerando os municípios com notas empatadas, Angra subiu 31 posições nos anos iniciais – foi de 69º para 38º – e 25 posições nos anos finais – foi de 85º para 60º. Em nível nacional, Angra passou de 3642º nos anos iniciais em 2019, para 2549º, um avanço de 1.093 posições. Também nacionalmente, mas nos anos finais, o município foi de 2459º para 1656º, subindo 803 posições. “A nossa gestão é voltada para resultados que não podem estar simplesmente no papel. Queremos que o aluno realmente aprenda. A educação de Angra está cumprindo seu dever. O aluno está aprendendo. Estamos focando na questão de apoio pedagógico, na formação, nos recursos tecnológicos e, principalmente, no monitoramento de frequência escolar. Ele frequentando a escola e aprendendo o conteúdo, os resultados são consequências”, frisou o secretário.
Além de alcançar seu maior índice histórico, o município ultrapassou o índice estadual nos anos iniciais e ficou empatado nos anos finais. Em relação a 2019, o aumento nos anos finais foi o maior já alcançado pela cidade, com o crescimento de 0,7% – de 3,8% para 4,5%.
Para se ter ideia, o aumento estadual foi de 0,1% e o nacional foi de 0,3%. O aumento nos anos iniciais foi de 0,4% – de 5,1% para 5,5% – o segundo maior aumento já registrado no município, enquanto no estado houve decréscimo de 0,1% e no país, decréscimo de 0,2%.
SOBRE A PROVA BRASIL
A Prova Brasil é uma avaliação que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e funciona como parte fundamental no cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Ela é realizada a cada dois anos com estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental – 1º ao 5º ano – e anos finais – do 6° e do 9º ano. A avaliação consiste nas disciplinas de português e matemática.
Após a realização da avaliação, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela execução da prova, encaminha um boletim com desempenhos individuais e informações adicionais para todas as unidades escolares participantes.
ESCOLAS QUE ULTRAPASSARAM A MÉDIA
Oito unidades de ensino para anos iniciais de Angra alcançaram a meta prevista pelo Inep para 2021: EM Frei Fernando Geurtse, EM Brigadeiro Nóbrega, EM Prof José Américo Lomeu Bastos, EM Dr Lauro Travassos, EM Prof Francisco Assis de O. Diniz, EM Dr Orlando Gonçalves, EM Coronel João Pedro e a EM Zita de Oliveira Soares.
Além delas, duas unidades municipais de ensino alcançaram a meta prevista para 2021 nos anos finais: EM Brigadeiro Nóbrega e EM Prof° Cleusa Fortes de Pinho Jordão.
ESTRATÉGIAS DE ENGAJAMENTO PARA A PROVA
Para que o resultado de uma escola participante da Prova Brasil pudesse ser divulgado, pelo menos um fluxo de 80% de seus alunos precisava ter realizado o exame e, para que isso acontecesse, Angra se engajou. O sucesso da educação municipal passou pelo engajamento dos gestores, alunos, professores e a rede como um todo. Esse exemplo é inspirado nas cidades com os maiores índices educacionais do país, um caminho para o sucesso. “A estratégia adotada para se atingir 80% da presença de alunos na maioria das escolas do município na Prova Brasil foram muitas. Fizemos seminários com os gestores e professores das escolas para explicarmos sobre a importância da avaliação, realizamos reuniões de conscientização com os responsáveis e reuniões de conscientização com os alunos. Produzimos também murais com informações e demos canetas de brinde para quem foi fazer a avaliação. Todos ajudaram, desde as merendeiras que fizeram strogonoffe no dia, até os funcionários da limpeza, todos. Somos muito gratos. Usamos várias estratégias. Motivamos os alunos de todas as formas possíveis. Foi um grande exemplo de trabalho em equipe”, destacou Paulo Fortunato.
Importância da convocação dos novos professores
A recente convocação de novos professores para suprir 1/3 da carga horária dos professores da rede poderá ajudar ainda mais o município nas futuras avaliações. Para o secretário, melhores condições de trabalho são fundamentais para melhores resultados no futuro. O município trabalha em prol desse objetivo em sua gestão. “A recente convocação dos novos professores para a rede poderá ajudar ainda mais os índices nos futuros Idebs. As aulas irão se tornar mais atrativas, com alunos frequentando mais e aprendendo melhor. Os professores terão melhores condições de planejar suas aulas e, com isso, irão conseguir passar melhor o conteúdo pedagógico aos alunos”, finalizou o secretário.