Cristo fonte do nosso contentamento

0

“Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha direita, nunca vacilarei” (Salmos 16: 8).
Muito se fala sobre contentamento, destacando-se os manuais de auto- ajuda que prometem resolver a sede de alegria, que todos temos. Cresce a cada dia o número de pessoas “doentes de tristeza” no Brasil e no mundo. Somos campeões na incidência de depressão e ansiedade. – Será o contentamento, de fato, algo em falta?
-O que é contentamento? É o estado em que nos sentimos felizes, satisfeito (ou saciados) e em paz, como decorrência da serenidade. O vocábulo aponta mais para a alegria de se ter o que se tem e de ser o que se é do que para satisfação de desejos e anseios. O contentamento é um dom de Deus que tem sua origem a sua perspectiva de vida. Paulo expressa essa experiência ao escrever aos Filipenses: “Sei estar abatido, e sei também ter abundancia; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundancia, como padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece” (Filipenses 4: 12-13).
– O cristão tem contentamento. O contentamento pode e deve ser o privilégio de todas as pessoas. Nós como cristãos temos um tipo especial de contentamento, porque fomos perdoados e reconciliados com Deus, por meio do sacrifício de Cristo. O crente em Jesus Cristo tem resolvida a sua maior fonte de angústia, aquela tristeza existencial, que vem da separação do Criador. Ele encontrou a Fonte do contentamento: Cristo! E faz coro como salmista: “Eu me saciarei ao despertar em tua presença”, “Estamos saciados com os bens da tua casa”. Reconhece que a fonte de contentamento está em Deus: “Tu és, o meu Senhor, tudo o que tenho de bom vem de ti”.
-Salvação em Cristo. – A salvação em Cristo vai além do perdão e do resgate da culpa. Seu efeito é produzir comunhão com Jesus Cristo. E, “se essa comunhão não for plenamente prazerosa. Não haverá grande salvação”, pois o Salvador (Jesus) é alegre. O autor de Hebreus relata que Deus disse ao Filho: “Deus, o teu Deus, escolheu-te dentre os teus companheiros, ungindo-te com óleo de alegria”. O salmista antecipando palavras do Messias, declarou: Eu sempre via o Senhor diante de mim. Porque ele está à minha direita, não serei abalado. Por isso o meu coração está alegre e minha língua exulta e me encherás de alegria na tua presença.

Colunista: Reverendo Gerson Costa
Ministro Jubilado da Igreja Metodista Wesleyana
Pastor/Conferencista/Cantor evangélico
Contato com a coluna: [email protected]

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !