Proteger quem nos protege

0

Falamos sempre em proteger as pessoas, em restaurar a sensação de segurança da sociedade, em dar tranquilidade a todos para os afazeres do dia a dia. Não tem nada de errado em querer nosso bairro, cidade, estado, país vacinados contra a violência e sem criminalidade. O problema é não cuidarmos de quem trabalha para a Segurança Pública acontecer de fato.

Valorizar os profissionais da segurança, dar condições de trabalho digna, equipamentos atualizados e treinamento são ações necessárias para a prestação de um serviço mais eficiente e de qualidade.

Por ter atuado mais de 10 anos nas delegacias do Estado, vivenciei a prática do ofício da segurança pública. Todos os dias, homens e mulheres deixam filhos, esposas e maridos, mães, pais para dedicar a vida à salvar outras e proteger patrimônios. Independentemente de qualquer situação, estão à disposição para servir, cuidar e proteger. Colocam a vida em risco ao enfrentar criminosos e também para salvar quem precisa de ajuda.

Nossos heróis da vida real: policiais civis, militares, rodoviários, federais, guardas municipais, bombeiros, agentes socioeducativos e policiais penais. Todos empenhados em contribuir para a segurança das pessoas.

Chegou a hora de darmos a nossa contribuição. De valorizar esses profissionais tão importantes para a ordem da sociedade. Enquanto deputado, tenho buscado destinar recursos financeiros para equipar os batalhões, ajudar na compra de materiais de proteção individual, viaturas e em centros de treinamento.

Quando investimos no profissional, melhoramos o serviço que chega às pessoas. Proporcionamos maneiras do melhor trabalho ser realizado para a sociedade ser um lugar mais seguro.

E como dizia Ruy Barbosa, “quem é o melhor amigo? É aquele que nos faz melhor do que nós somos”. Que sejamos amigos um dos outros na busca pela sensação de segurança que merecemos. Assim, o Brasil avançará muito!