Projeto de melhorias ao acesso do bairro Santo Agostinho pela BR-393 é discutido pela Prefeitura de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA
Uma reunião realizada nesta semana, no gabinete do prefeito Antonio Francisco Neto, debateu um projeto de melhoria no trajeto de entrada e saída do bairro Santo Agostinho pela Rodovia Lúcio Meira (BR-393). O encontro contou com a participação do secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU), Paulo Barenco, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sindpass), Paulo Afonso, assessores do prefeito e o engenheiro e consultor especializado em rodovias e ferrovias, Sérgio Moreira.
O projeto foi confeccionado pelo engenheiro Sérgio Moreira, que apresentou a proposta ao prefeito e aos demais participantes. A ideia é que a prefeitura execute as melhorias, mas para isso é preciso, primeiro, de uma autorização da concessionária que administra a rodovia e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A estimativa inicial é que o valor da obra gire em torno de R$ 3,5 milhões. “O que existe hoje no local é um desordenamento do fluxo de tráfego, havendo travessias e conversões irregulares. A ideia é que quando tem muitas entradas e saídas se crie uma rótula. Mas só uma circular não atenderia neste caso, porque elas são distantes. Então o que estamos propondo para a prefeitura é a construção de uma rótula alongada que absorve a todos os fluxos, ordenando a situação atual. Isso vai melhorar o fluxo e aumentar a segurança”, explicou Moreira.
BUSCANDO SOLUÇÕES VIÁVEIS
O secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Paulo Barenco, disse que o Poder Público busca soluções viáveis e econômicas para resolver o problema no Santo Agostinho. “Hoje é uma reunião com apresentação de um estudo de traçado. A gente continua procurando soluções viáveis e econômicas para resolver a situação no trevo do Santo Agostinho. É uma ideia para ser desenvolvida e que o prefeito pediu prioridade”, declarou Barenco.
O prefeito Antonio Francisco Neto disse que o maior objetivo é evitar acidentes e diminuir a distância do retorno para os motoristas que desejam sair do bairro. “Estamos correndo contra o tempo para apresentar o projeto à concessionária e conseguirmos melhorar o trânsito no local. É um dos nossos sonhos”, concluiu.