Ong de Barra Mansa com apenas dois anos de criação conta com 200 voluntários

0

BARRA MANSA

Fundada em janeiro de 2018 por quatro amigos, a ONG ‘Conectando Sorrisos’, de Barra Mansa, surgiu com o objetivo de levar a alegria e ajudar a quem precisa. Além de auxiliar as crianças carentes da região, a ONG também realiza serviços sociais para asilos e mantém um projeto de incentivo à leitura aos jovens. Com quase dois anos de existência, a Conectando Sorrisos já tem um grupo de 200 voluntários que se empenham em ajudar o próximo e que realizam um forte marketing, que contribui para as arrecadações necessárias para as causas. E com o intuído de contar sobre o trabalho desse grupo, o A VOZ DA CIDADE conversou com os fundadores, que deram o ponta pé inicial para a realização de um sonho.

Ramon Almeida, de 25 anos, morador do bairro Santa Rosa; Marcelo Rodrigues Messias, 26 anos, morador do bairro Cotiara; Jéssica dos Santos Silva, de 25 anos, moradora do Km 4; e Mariana Gomes de Sá Gomide, de 26 anos, moradora do bairro Brasilândia, em Volta Redonda, foram os primeiros a abraçarem a causa da ONG ‘Conectando Sorrisos’ e até hoje estão se empenhando para que o projeto continue a crescer.

O presidente da ONG, e quem teve a ideia inicial, foi Marcelo Rodrigues. Ele explica que a ideia surgiu após trabalhar com serviço social em Minas Gerais, quando fazia faculdade de engenharia. “Quando voltei para Barra Mansa, convidei as pessoas a abraçarem a ideia, e o Ramon, Jéssica e Mariana toparam. E foi assim que tudo começou”, disse, relatando que no início o trabalho era realizado apenas nos asilos, mas com o tempo, os membros do grupo levaram a ideia de também trabalhar com crianças.

Marcelo ainda explica que em menos de dois anos o grupo já soma 200 voluntários, a grande maioria tem em torno de 20 a 30 anos. “As pessoas que trabalham com a gente, e já foram voluntários em outros lugares, dizem que o diferencial da nossa equipe é a organização. Quando vamos fazer uma ação, preparamos um mês antes, a questão de carona, o que vamos precisar, como vai ser feito. Usamos muito as redes sociais também, o que chama mais atenção” relatou.

A ONG realiza projetos sociais para crianças, incentivo à leitura e serviços voluntários em asilos – Foto Divulgação

O crescimento da ONG está relacionado ao forte marketing

A Ong, que ainda não tem uma sede fixa, realiza encontros em pontos estratégicos para colocar em pauta as ações que serão feitas no mês. Segundo explicou Ramon, que é o diretor de marketing, foi a divulgação que fez o grupo dar certo em tão pouco tempo. De acordo com ele, com isso, os materiais solicitados são arrecadados com mais facilidade, mais pessoas se voluntariam, e, o mais importante, o grupo consegue parcerias, como por exemplo, com o Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), onde estudantes de farmácia e fisioterapia oferecem serviços voluntários de saúde nos asilos.

Para Ramon, a missão do grupo é impactar a sociedade, transformando a vida de jovens e idosos do Sul Fluminense. Ele falou também quem trabalha com serviço social, também sai ganhando. “Os voluntários evoluem como pessoa. O trabalho ajuda na melhora da escuta, a capacidade de fala, entre outras coisas, além de levar a alegria ao próximo”, relatou.

Quem deseja contribuir com a ONG, oferecendo os serviços voluntários podem entrar em contato pelas redes sociais ‘Conectando Sorrisos’, ou pelo e-mail [email protected]. Pelas redes sociais o grupo divulga as ações que estão sendo feitas e quais são os materiais que precisam ser arrecadados. “Quem quiser participar é bem vindo, a única exigência é ter vontade de ajudar o outro”, finalizou.

 

Projetos criados pela ONG levam alegria às crianças e idosos

 

Projeto AmarVos

O Projeto visa ajudar os asilos da região, não apenas com doações dos materiais que estão em falta, mas também com doação do tempo e carinho. Existe também o dia da saúde, onde é feita a medição de pressão pelos alunos de enfermagem da UBM. Na ocasião também são realizadas atividades como pinturas, bate papo etc. A campanha com os idosos são feitas finais de semana, uma vez ao mês.

Projeto acolher

Destinado às crianças da região, o projeto visa levar às escolas e creches públicas, e, aos bairros carentes, diversão aos pequenos. A ONG Conectando Sorrisos organiza uma pequena festa com lanches, brincadeira, música, pintura no rosto, e brinquedos, para fazer a diversão da garotada. Dependendo da data, como por exemplo, Natal e Dia das Crianças, o grupo doa também brinquedos às crianças. O acolher é feito na primeira quinzena de cada mês.

Projeto Contar

Andando lado a lado com o projeto Acolher, o Contar tem o objetivo de incentivar a leitura às crianças. Para isso, é realizado um evento, onde uma história é contada às pequenos de forma dinâmica, e, ao final, os jovens recebem o livro de presente. Para isso, a ONG realiza a arrecadação dos livros para a doação, que é realizada todo mês para as crianças entre seis e dez anos de idade.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !