MEP analisa cenário político eleitoral de Volta Redonda

0

 

VOLTA REDONDA

Conselheiros do Movimento Pela Ética na Política (MEP), realizaram no último final de semana uma reunião de trabalho para analisar o cenário político eleitoral de Volta Redonda e também os programas do Movimento.

Durante o encontro os conselheiros debateram algumas pontuações apresentadas.

Na saudação inicial aos conselheiros, a estudante de pedagogia e ex-aluna Pré- Vestibular Cidadão (PVC), Vitória Fortini, destacou que é importante todos estarem atentos ao cenário eleitoral, em especial o de Volta Redonda, e o também andamento dos programas do Movimento. Na sequência, o professor de sociologia e filosofia no PVC, Érique Barcellos, ajudou na análise sociopolítica local. “Falar sobre eleições, em especial de Volta Redonda e tendo como foco a linha de pensamento do MEP, é um grande desafio. Arrisco dizer que a eleição apesar das novas regras e normas, também o contexto de pandemia, segue na mesma efervescência dos pleitos anteriores. Contudo, se observamos bem, os elementos de ‘controle do processo’, mesmo com alguns diferenciais não trazem grandes novidades na corrida rumo ao poder local”, pontuou Érique, buscando provocar a discussão.

ELEMENTO IMPORTANTE QUE DEVE SER RESSALTADO

O professor acrescentou ainda que há um elemento importante no processo que deve ser ressaltado, o fator ‘vigilância’, que permite a sociedade e o próprio Estado se interpor, assim, no marco democrático oportuniza-se novidades. Exemplo disso, ainda de acordo com ele, é o combate às fakes news, denúncias de desvios, interpelações judiciais, debates diferenciados nas mídias e nos movimentos sociais, fatos que notoriamente influenciam a tomada de consciência e as escolhas dos eleitores.

Após a fala do professor, os conselheiros debateram as pontuações apresentadas. “Notamos que há movimentações dos candidatos nas redes sociais, nas ruas e também nas carreatas, mas há ainda um ‘silêncio’ de boa parte dos eleitores. O MEP deve seguir ‘vigilante e colaborando’ para que as pessoas participem e façam escolhas atentas a projetos, que propiciem mudanças de realidades para o bem da sociedade”, resumiu a estudante Vitória Fortini, destacando a aprovação para o ‘Debate Eleitoral no segundo turno a ser organizado pelo MEP, com previsão para o dia 20 de novembro, via rede social, a aprovação da Justiça Eleitoral.

EDUCAÇÃO DO MEP

Após a discussão sobre cenário político eleitoral de Volta Redonda e sobre as aulas virtuais, Abigail Ribeiro, da equipe pedagógica do PVC, sugeriu a realização de um ‘encontrão com alunos e professores’. “Sinto a necessidade de criarmos um momento, embora virtual para nos vermos, matar saudades e nos fortalecer a partir de olhares além das telas”, declarou. Aprovada a proposta, o ‘encontro de fraternidade’ será realizado em novembro.

Sobre as questões socioambientais do MEP, Silvia Real, da equipe socioambiental, informou que a equipe está atenta à pauta. “Demos uma parada nos projetos devidos o processo eleitoral, mas estamos observando as propostas socioambientais e dos direitos humanos nas falas dos candidatos para melhor orientar nas nossas escolhas”, disse Sílvia Real, ligada à área de geociência.