Fórum de Lutas do Sul Fluminense vai promover protesto contra o presidente Bolsonaro, em Volta Redonda, neste sábado

0

VOLTA REDONDA

O Fórum de Lutas do Sul Fluminense, formado por partidos políticos diversos e movimentos sociais da cidade, marcou para este sábado, dia 2, um manifesto contra o Governo Federal. O ato, de acordo com os organizadores, é também contra a política do presidente Jair Bosonaro que vem causando aumentos indiscriminados dos preços dos alimentos, dos combustíveis e das contas de luz, que penalizam ainda mais a população. O protesto está marcado para iniciar às 9 horas na Praça do Supermercado Vitória, no bairro Retiro.

Segundo os organizadores, esse movimento vai acontecer em todo o Brasil, na maioria das capitais e inúmeras cidades, com objetivo de dar um basta a esse governo responsável pela atual crise sanitária, que já gerou quase 600 mil mortes pelo novo coronavírus (Covid-19). Tudo isso, conforme os organizadores, por negligenciar a compra de vacinas e fazer propaganda de medicamentos ineficazes.

POLÍTICA CAPAZ DE EVITAR FALÊNCIAS DE EMPRESAS

Destacou um dos líderes do movimento que como não bastasse, ainda tem a falta de uma política capaz de evitar as inúmeras falências de empresas, na grande maioria, médias e pequenas, tendo como consequência o aumento do desemprego, que hoje já soma mais de 14,4 milhões de brasileiros. Disse ainda que tudo isso vem resultando no crescimento do número de pessoas em condições de extrema pobreza e desalentados, somando mais de 20 milhões de pessoas passando fome.

O movimento conta com a adesão cada vez maior de entidades representativas da sociedade civil, personalidades e partidos políticos, entre eles o PT, PSol, PCdoB, PSB, PDT, Rede, Partido Verde, Cidadania, Solidariedade, PCB, UP, PCO e PSTU. Disseram os participantes que trata-se de um movimento crescente que reflete os resultados de todas as pesquisas recentes que mostram a alta rejeição do presidente.

DEMAIS CIDADES

Além do ato em Volta Redonda, outros na região estão programados. Em Valença será às 10 horas na grade da catedral; Resende no mesmo horário no Mercado Popular; Angra dos Reis na Praça do Papão, às 9 horas; Miguel Pereira às 10h30min, em frente à Fornemat; e em Paty do Alfferes Praça George Jacob Abdue (Praça do Fórum), às 9h30min.

ORGANIZAÇÃO NO ESTADO

No Centro do Rio de Janeiro o ato está sendo organizado, a partir das 10 horas, com concentração na Candelária e caminhada até a Cinelândia. Denominado ‘Basta! Fora Bolsonaro’, o ato reunirá movimentos sindicais, partidários e ativistas, culturais. Pelo menos em dez cidades do interior a ação de pedido de impeachment acontecerá. No Brasil são mais de 100 manifestações confirmadas.  “A população precisa estar nas ruas, movimentos sindicais, estudantis e sociedade civil, todos juntos. A luta contra a fome e pela vida cabe a cada um de nós. A classe trabalhadora está sendo atacada covardemente com a perda de direitos. E os mais pobres sofrem na fila do osso. Precisamos dar um basta nesse governo que não governa”, afirma o presidente da CUT-Rio, Sandro Cezar, que ressalta os ataques do governo Bolsonaro à democracia como uma das razões mais importantes para tirá-lo definitivamente do Palácio do Planalto.