Dia do Consumidor: compra pela internet requer atenção

0

SUL FLUMINENSE

Comprar produtos de qualidade com vantagens exclusivas e preços atraentes, além da entrega ágil e grátis. Estas são algumas das artimanhas de empresas fictícias que costumam agir pela internet durante períodos promocionais como o Dia do Consumidor. A data que acontece nesta sexta-feira, dia 15, mobiliza inúmeras campanhas publicitárias atraindo clientes, principalmente pelos e-mails e redes sociais. Com o apoio da internet as vendas on-line devem ter impacto de 18% perante 2018 com as promoções do Dia do Consumidor, segundo dados do E-bit/Nielsen. A previsão é que o e-commerce fature R$ 258 milhões em vendas neste ano. O número de pedidos na data comemorativa deve atingir mais de 536 mil, o que representa um aumento de 2,9%. Já o tíquete médio deve ter alta de 14,5%, avançando de R$ 420 para R$ 481.

Entretanto, o Dia do Consumidor exige maior atenção dos consumidores para evitar cair em armadilhas. Ao longo dos últimos dias sites de diferentes setores como eletrônicos e vestuário ampliam o envio de e-mails em busca de clientes. A dica é analisar o e-mail recebido e confirmar os dados citados nas ofertas em destaque antes de concluir a compra. Analisar se o ambiente de negociação é protegido e seguro é fundamental. “O primordial além da segurança é questionar valores de produtos. Desconfie de algo valioso com preço abaixo do praticado no mercado. O Dia do Consumidor caminha para ser uma segunda Black Friday no apelo comercial e o consumidor deve ficar atento a tudo antes de definir sua compra”, orienta o educador financeiro Maurício Ribeiro. Outra dica contra fraudes é evitar acessar a rede utilizando wi-fi em ambiente público na hora da transação comercial, como em lan houses. Ambiente aberto facilita o roubo de dados do cliente. “Apure tudo, se resguarde, dê preferência para sites conhecidos ainda que não estejam livres de artimanhas de hackers. A compra de supetão pode render muita dor de cabeça”, argumenta.

Para auxiliar o consumidor sites como o Dinheiro Bom, Compre Legal e Caiu na Conta criaram infográficos de orientação ao consumidor alusivo à ao Dia do Consumidor. A data tem origem na comemoração da organização Consumers International que celebra o Dia Mundial dos Direitos do Consumidor anualmente desde 1983. No Brasil, as empresas adotaram as promoções desde 2014.

DEFESA DO CONSUMIDOR

O Código de Defesa do Consumidor orienta que o cliente que faz compra pela internet ou telefone tem o prazo de sete dias para desistir da compra,  independente do motivo. O prazo conta a partir da data de recebimento do produto ou da assinatura do contrato, conforme estipula o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Em situações extremas o Procon deve ser acionado.

Outro problema comum na fase e compras on-line é o prazo de entrega além do informado pelo site. Se houver atraso o consumidor deve entrar em contato e questionar o paradeiro de sua mercadoria. O consumidor pode exigir seu direito de entrega, o ressarcimento do valor pago ou a substituição do produto. “O consumidor deve ficar atento e guardar protocolos, notas fiscais, tudo que achar pertinente até receber sua mercadoria”, comenta o advogado Renato de Farias.

Confira abaixo o infográfico com informações sobre o Dia do Consumidor:

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !