Chá de hibisco pode prejudicar fertilidade

0

BARRA MANSA

Além de auxiliar no processo de emagrecimento o chá de hibisco traz outros benefícios para a saúde. Entretanto, assim como outras infusões, esta compreende efeitos colaterais diversos que podem afetar, inclusive, a fertilidade.

Devido à promessa de acelerar o metabolismo e contribuir com a perda de peso, algumas pessoas acabam exagerando no consumo de chá de hibisco, ingerindo mais de um litro por dia.

Cuidado

Assim como qualquer outro excesso, há prejuízos à saúde e, mais especificamente, à fertilidade, uma vez que a erva reduz os níveis do hormônio estrogênio na corrente sanguínea. Menos estrogênio significa inibição da ovulação. “O excesso de chá de hibisco causa infertilidade temporária. A situação, até onde se sabe, pode ser revertida com a interrupção do consumo. Ainda não existem estudos que comprovem que exista uma quantidade segura do chá que não interfira na fertilidade”, destaca a ginecologista Lais Junqueira.

Devido ao efeito supressor da ovulação, mulheres que querem engravidar devem evitar o consumo do chá de hibisco. Além disso, gestantes devem passar longe da bebida, cuja ação hormonal aumenta o risco de aborto.

Lactantes também devem evitar o chá, pois, devido ao efeito diurético, pode haver diminuição na produção de leite. “O consumo de chá de hibisco também é contraindicado durante a amamentação. Isso porque o número de estudos envolvendo seres humanos acerca da toxicidade e dosagem segura de consumo ainda é escasso. Por isso orienta-se evitar sua ingestão durante a amamentação”, acrescenta a ginecologista.

O lado bom

Estudos apontam que alguns flavonoides presentes na bebida possuem efeito cardioprotetor e vasodilatador. Assim, as substâncias ajudam a aumentar o colesterol HDL (considerado bom) e diminuir o colesterol LDL (considerado ruim), triglicerides e a pressão arterial.

Existem estudos que afirmam o benefício do consumo do chá de hibisco em pacientes que têm pressão alta devido ao efeito anti-hipertensivo da ação diurética. No entanto, pacientes que têm pressão alta também devem evitar o consumo do chá de hibisco. Isso porque os medicamentos que tratam a hipertensão já auxiliam no controle da pressão arterial. Se o paciente toma o chá de hibisco junto com os medicamentos, pode haver uma queda de pressão além do necessário.

Propriedades do hibisco

Alta concentração de antocianina: pigmento da família dos flavonoides que possui ação antioxidante e anti-inflamatória, ajudando a diminuir os radicais livres e combatendo a inflamação das células;

Flavonoides: reduzem o risco de câncer, alergia e hemorragia, além de estimular a absorção de vitamina C;

Efeito diurético: aumenta a produção de urina, eliminando mais toxinas e contribuindo com a redução de medidas e da pressão arterial.

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !