Famílias prejudicadas por temporal têm direito a programas sociais

1

BARRA MANSA

Alguns programas do governo federal podem ajudar as famílias que perderam tudo ou ficaram desalojadas em decorrência do temporal, que atingiu a região nos últimos dias, como, por exemplo, o Aluguel Social e o Auxílio Recomeço. Para isso, é importante que as famílias afetadas, estejam cadastradas no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), onde a partir deste procedimento, será realizada uma triagem para a concessão do benefício.

Segundo afirmou o coordenador da Secretaria de Assistência Social, Alexandre Martins, também é importante que as pessoas afetadas estejam cadastradas no CadUnico. “Esse cadastramento é importante para poder acessar os benefícios que o cidadão tem, pois podemos acessar de forma mais simples quais benefícios disponíveis, como o Bolsa Família”, afirmou.

Aproximadamente 74 imóveis foram interditados. Existe a possibilidade de novas interdições, pois a equipe ainda não conseguiu atender a totalidade dos pedidos de vistoria. Barra Mansa contabilizou 36 bairros mais afetados pelas chuvas, desse quantitativo, houve cerca de 80 pontos de deslizamento de terra. As equipes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto e da Secretaria de Manutenção Urbana, segue realizando o trabalho de limpeza e desentupindo os bueiros nas localidades.

ALUGUEL SOCIAL

O Aluguel Social é um benefício assistencial de caráter temporário, destinado a atender necessidades advindas da remoção de famílias domiciliadas em áreas de risco, desabrigadas em razão de vulnerabilidade temporária, calamidade pública ou em razão de Obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

O benefício é concedido por um período de 120 dias, podendo ser prorrogado, com valor de até R$ 300. Segundo explicou o gerente administrativo da Secretaria de Assistência Social, Leomar Gomes, o benefício é para as famílias que tiveram as casas interditadas pela Defesa Civil. “Algumas pessoas não querem ir para abrigos ou para casas dos outros, então nós temos a opção do Aluguel Social, onde a família receberá um auxilio para poder pagar o aluguel”, disse, afirmando que para isso também é necessário ter um laudo da Secretaria de Assistência Social.

AUXÍLIO RECOMEÇO

Com o Auxílio Recomeço, as famílias que perderam seus bens no temporal, ou que tiveram seus imóveis danificados, terão uma renda para auxiliar na reconstrução da casa e na compra dos itens perdidos. O benefício é concedido por um período de três meses, podendo ser prorrogado, com valor de até um salário mínimo.

De acordo com a gerente de Proteção Especial, Edilene Moreira, o programa possibilita que a pessoa consiga recomeçar, como o nome já diz. “A pessoa não chegou a ter a casa interditada, mas sofreu a perda de móveis, tendo a necessidade de realizar reparos em casa”, disse, explicando que a pessoa que deseja participar, é necessária uma avaliação de um assistente social, e para a reparação da estrutura, é necessário também a avaliação da Defesa Civil.

1 comentário

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !