Audiência Pública sobre autismo é realizada na Câmara de Vereadores de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

O vereador Pastor Washington Uchôa (Republicanos) coordenou esta semana uma audiência pública sobre autismo. O evento, que teve como tema “Os direitos da pessoa com transtorno do espectro autista”, aconteceu no Plenário da Câmara de Vereadores de Volta Redonda e contou com a presença de autoridades, familiares e grupos ligados ao autismo para abordarem o assunto.

Na abertura da audiência, Pastor Uchôa ressaltou a importância de ter em um único lugar tantas pessoas envolvidas em um único assunto buscando encontrar soluções e novos projetos para melhorar a qualidade de vida dos autistas e familiares de Volta Redonda. Lembrou o parlamentar que fez questão de colocar no telão a frase ‘Amar ao Próximo’, já que é disso que o ser humano está necessitando, amor e empatia. “Olhar o outro com carinho e tentar se colocar no lugar das outras pessoas. Espero que desta audiência saiam boas ideias”, declarou o vereador.

MODELO DIFERENTE DE AUDIÊNCIA

O parlamentar programou um modelo diferente de audiência pública, onde o público usou o microfone para fazer as perguntas antes mesmo de os componentes da mesa usarem a palavra. “Essa noite é para que a população esclareça suas dúvidas, e não há momento melhor para isso”, comemorou Uchôa. Entre os principais questionamentos da população estavam os assuntos referentes à saúde e educação. Uma das mães presentes aproveitou para sugerir que as secretarias se unam, criando um canal direto entre ambas para facilitar o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Entre as autoridades presentes no evento esteve o secretário Municipal de Saúde, Alfredo Peixoto. Ele aproveitou a ocasião para informar que o Governo Municipal irá incluir o símbolo autista nas placas de atendimento prioritário em todas as secretarias e autarquias da Prefeitura de Volta Redonda. Ele lembrou que a iniciativa está de acordo com a Lei Federal 12.764 de 27/12/2012, que instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, onde diz que a pessoa com TEA é considerada pessoa com deficiência, para todos os efeitos legais.

EXEMPLO

Alfredo garantiu que Volta Redonda vai servir de exemplo para a sociedade e fazer valer a lei. “Vamos fazer uma campanha para que toda a cidade inclua o símbolo autista nas placas de atendimento prioritário”, destacou o secretário. “Minha vontade é que ainda neste governo consiga criar um centro especializado de referência para atendimento aos autistas. Não é uma promessa e sim uma vontade muito grande”, declarou o secretário, lembrando que várias propostas foram retiradas do evento.

Alfredo prometeu se reunir com a secretária de Educação e de Esporte e Lazer (Smel) para tratar sobre atividades específicas para os autistas.

PRESENÇAS

Além do vereador Pastor Washington Uchôa e do secretário Municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, estiveram presentes na mesa a integrante da Diretoria Executiva da Associação de Pais de Autistas e Deficientes Mentais de Volta Redonda (Apadem) e presidente do Conselho Municipal de Defesa de Direitos da Pessoa com Deficiência (Compede), Elizabeth Melo, a subsecretária da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (Smidh), Renata Quintas Sinigalha Lopes, a juíza do 16º Juizado Especial Cível de Jacarepaguá, Keyla Blank, a secretária Municipal de Educação, Rita de Cássia Oliveira, a pedagoga, especialista em ensino estruturado para autistas, mestranda em Educação e coordenadora do Instituto Ninho, Cláudia Coelho de Moraes, a diretora da Escola Municipal Professora Dayse Mansur da Costa Lima, Renata Lopes, e a diretora do Sítio Escola Municipal Espaço de Integração do Autista (Semeia), Lúcia Cruz.