Suprefeitura trabalha para minimizar prejuízos provocados pelas chuvas na Região Leste

0

BARRA MANSA

A Região Leste de Barra Mansa foi uma das localidades mais afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Com a concentração de 30 bairros e aproximadamente 40 mil moradores, os maiores problemas registrados foram casas alagadas, queda de encostas, entupimento de galeria de águas pluviais e muita lama nas vias públicas. Para minimizar os estragos a Subprefeitura está atuando com todo o seu efetivo na limpeza e desobstrução das vias públicas.

Continuam interditadas a rua principal de acesso ao bairro Vila Elmira, assim como a Rua Izalino Gomes da Silva, no São Judas Tadeu. Na Travessa e na Rua São João, e na Rua Antonio Venturelli Neto, no mesmo bairro, a chuvas que voltaram a cair na madrugada desta terça-feira (09), ocasionaram novos pontos de concentração de lama. Outros setores da prefeitura, como o Saae, as Secretarias de Manutenção Urbana, de Saúde e de Assistência Social, entre outras, estão ajudando na operação de limpeza.

Um caminhão começou a percorrer hoje as ruas da Região Leste recolhendo móveis e colchões danificados pela força das águas. Segundo o subprefeito, Marco Chiesse, todo o material será encaminhado para o Centro de Tratamento de Resíduo (CTR), no Km 4.

O subprefeito destacou algumas situações em que é preciso atuar com urgência. “Equipes da prefeitura estão trabalhando intensamente na retirada do barro que desceu das encostas, como por exemplo, nas Ruas 2 e 8 do bairro Morada da Granja, e nas Ruas João Ferreira Batista da Luz e Alphen de Oliveira Ferreira,  no Metalúrgico. As vias ficaram completamente alagadas impedindo o fluxo de pedestres e prejudicando o tráfego de veículos. Na Rua Ary Barroso, na Mangueira, as residências foram inundadas pelo transbordamento do Córrego Secades”, enumerou Marco.

Uma das situações de maior gravidade na Região Leste está na Rua Nilton Mariano com Rua Santina de Melo, onde casas correm o risco de desabar. A Defesa Civil já esteve na localidade e retirou as famílias das residências.

Outras duas residências situadas na Rua Waldomiro Perez Gonçalves, no Paraíso de Cima, tiveram parte da parede da cozinha e sala destruídas pelas águas que desceram das encostas. Alguns carros ficaram com água até a altura do volante.  Nesta mesma rua, no número 1.240, houve queda de um muro.

Por medida de segurança, a Rua Dirceu Custódio do Nascimento, no Paraíso, foi parcialmente interditada. No local a queda de uma árvore sobre os fios de alta tensão oferece riscos. A concessionária de energia elétrica já foi informada sobre o problema.

Apesar de todos os transtornos causados pelas chuvas, os serviços de coleta de lixo e de transporte urbano seguem sem qualquer anormalidade. Na Rodovia 393 – Lúcio Meira, a desobstrução da estrada está sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

VACINAÇÃO 

A Secretaria de Saúde está aplicando a vacina antitetânica em moradores que mantiveram contato com a água das chuvas. Também está sendo realizada a distribuição de cloro para auxiliar na desinfecção das residências.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !