Sassaricando – Oscar Nora – 2 de fevereiro de 2019

0

Crédito: Onefooteball


Termina neste final de semana a fase classificatória da Taça Guanabara, primeiro módulo do Campeonato Estadual de Futebol. Para os clubes da região, a festa será em casa. O Volta Redonda enfrenta a Portuguesa em seu estádio e o Resende faz o mesmo duelando com o Bangu no Estadio do Trabalhador.
+
O futebol é mesmo curioso e volátil, surpreendendo a todo momento. É o caso de avaliarmos o Resende e o Volta Redonda no torneio. Por pouco, muito pouco mesmo, como diria o saudoso locutor Geraldo José de Almeida, os dois não chegavam à reta final prontos a protagonizarem uma das vagas de semifinalistas nos seus respectivos grupos.
+
Na comparação entre ambos, o Volta Redonda até leva certa vantagem sobre o Resende: Tem um cartel de mais pontos ganhos, maior número de vitórias, menor de derrotas e um ataque superior. Mas a goleada do Vasco lhe foi fatal tornando sua defesa mais vazada e com saldo negativo.
+
Também quiseram os deuses do futebol – se for verdade que o Papa é tricolor – que a hostia da virtude fosse dada ao Fluminense e a extrema-unção aplicada no Botafogo. Diante desse cenário, a classificação do Volta Redonda é matematicamente impossível: exigirá que o Fluminense perca para o Vasco e o Volta Redonda vença a Portuguesa com diferença acima de 10 gols.
+
Mais crível será a possibilidade do Resende. Se vencer seu adversário direto, o Bangu, estará na semifinal. O amigo leitor dirá: mas tem o Boa Vista que também pode ganhar e passar à frente do Resende! Sim, é verdade. Mas o Boa Vista que estava bem, de repente  ficou míope. Até perdeu nas últimas duas rodadas para o Bangu e para o Flamengo.
+
Como nesta última rodada o Boa Vista terá confronto direto com o Botafogo, insistirá o amigo leitor: mas o Botafogo até agora não ganhou de ninguém e também perdeu suas duas últimas partidas. Sim, é verdade. Mas também é verdade que depois da tempestade vem a bonança.
+
O prezado leitor que me desculpe a insistência. Mas ao Botafogo resta uma carta na manga do seu incrível baralho de superstições. A partida será às 17 horas do dia 3 de fevereiro ou seja 03/02. Basta somar os algarismos 1+7+3+2 e chegaremos ao resultado 13. Ops!, 13 é o número de sorte do Botafogo. É indefectível, não falha.
+

 

+

Crédito: Luiz Cândido/CBT

O Brasil começou bem a série melhor de cinco jogos contra a Bélgica. Em 61 minutos e por 2 sets a 0, Thiago Monteiro, número 1 do país, detonou Arthur De Greef com parciais de 6/3 e 6/2. Hoje, Marcelo Melo e Bruno Soares duelam com Sander Gille e Joran Vliegen em confronto de duplas, a partir das 14h. Caso necessário, haverá ainda jogos de simples entre Monteiro e Coppejans, e Rogerinho e De Greef. Quem vencer a série, avança para a fase final da competição, que reunirá 18 seleções em Madri, na Espanha, em novembro.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !