Sassaricando – Oscar Nora – 27 de novembro de 2021

0

Foto: Divulgação

Nos tempos de antigamente, época das nossas tataravós, não havia geladeira. Para conservar os alimentos elas precisavam utilizar várias técnicas, dependendo daquilo que seria necessário guardar. Defumavam, ou salgavam ou secavam ao sol. Fosse o que fosse, tudo ficava uma delícia. Os nacos de carne de porco, guardados por minha avó na lata repleta de banha, lembro até hoje com água na boca.
+
Depois que Florence Parpart, uma dona de casa, em 1914, inventou a geladeira doméstica tudo ficou diferente. Bem antes até, o médico Willian Cullen demonstrou o primeiro refrigerador artificial, mas não aproveitou sua descoberta para nenhuma utilidade prática e perdeu o bonde da história. Willis Carrier, também entrou na fria; em 1903 inventou o ar condicionado e o umidificador de ar.
+
Graças a esses pioneiros, no ano que vem, o mundo assistirá duas partidas de futebol em uma cidade onde, em junho, os termômetros oscilam entre 30 e 50 graus. Os jogos serão no Catar, no estádio Al Janoub, totalmente refrigerado com sistema de ar-condicionado, teto removível, difusores de ar na cobertura e sistema de refrigeração sob os 40 mil assentos.
+
As partidas envolverão quatro países. Como eles não se classificaram na fase das eliminatórias, será a última oportunidade para dois deles participarem, cinco meses depois, da Copa do Mundo também no Qatar. No dia 13 de junho se enfrentarão um país da Confederação Asiática de Futebol x país da Confederação Sul-americana de Futebol. No dia seguinte o embate será entre um país da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe x um país da Confederação Oceânica de Futebol.
+
Quatro anos atrás, Austrália e Peru garantiram a passagem para a Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 em repescagens intercontinentais. A Austrália venceu Honduras e o Peru derrotou a Nova Zelândia. A Copa do Mundo 2022 terá 32 participantes e a América do Sul continua com suas quatro vagas ‘e meia’ para esta próxima edição.
+
A final da Copa Libertadores entre Flamengo e Palmeiras será a quinta decisão da competição entre equipes de um mesmo país. Antes, as disputas foram entre São Paulo x Atlético Paranaense (2005), São Paulo x Internacional (2006), Boca Juniors x River Plate (2018) e Santos x Palmeiras no ano passado.
+
Não há favorito para a decisão. Na história do confronto direto, é nítido o equilíbrio entre Flamengo e Palmeiras, com mínima vantagem para os paulistas. Em 109 duelos, são 29 empates, 37 vitórias do Palmeiras e 35 do Flamengo. Em 51 partidas disputadas no Rio de Janeiro, o Flamengo leva vantagem: 23V, 13E, 15D. Nos 47 jogos em São Paulo, a vantagem é do Palmeiras: 21V, 15E, 11D. E duelando em campo neutro, como será está noite no estádio Centenário, em Montevidéu, persiste o rigoroso equilíbrio. Em três jogos, os dois tiveram um empate e cada um venceu uma vez.
+

+