Reajuste de tarifa intermunicipal gera crítica de usuários

0

SUL FLUMINENSE

Conforme o A VOZ DA CIDADE adiantou no dia 7, o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) promoveu o reajustou da tarifa do transporte coletivo intermunicipal. Os novos valores, com acréscimo de 28 centavos, entraram em vigor a partir da zero hora desta segunda-feira, 17. A medida consta na Portaria Detro/Pres nº 1513, publicada no Diário Oficial do Estado, com base na decisão da 5ª Vara da Fazenda Pública.

Ao longo da última semana as empresas foram orientadas a expor cartazes informando os usuários sobre o reajuste. Entretanto, muitos foram surpreendidos e criticaram o aumento da passagem. “Eu acho errado porque considero caro o valor que pago no trajeto de Barra Mansa a Resende. Com o aumento para R$ 11,40 terei reajuste mensal em torno de R$ 20. Parece pouco, mas o fim de um ano são R$ 240 que eu poderia economizar”, comenta a vendedora resendense que trabalha em Barra Mansa.

As tarifas foram reajustadas a partir da zero hora desta segunda-feira, dia 17

A nova tarifa também não agradou usuários de Itatiaia, com rotina financeira consolidada em Resende. Agora, a tarifa no trajeto Penedo-Resende será de R$ 4,35. “Vim trabalhar desprevenida para este reajuste. Um colega emprestou a diferença já dentro do ônibus. Não critico se houve ou não a divulgação correta, mas sim o aumento. Já acho caro e com mais esses praticamente R$0,30 vai pesar na soma final do mês. O receio é o patrão desistir de ter gente distante da casa dele pelo valor que paga de transporte”, comenta a doméstica Sandra Maria, moradora do Jambeiro.

Com rotina diária entre Itatiaia e Volta Redonda, o diagramador digital Osvaldo Bento sabia do aumento, mas torcia para que não ocorresse. “É o tipo de situação que a gente sofre, mas não tem como evitar. Uso o transporte intermunicipal todos os dias, de segunda a sábado. Moro em Resende e trabalho em Volta Redonda, pagando a tarifa de R$14,25. Os custos sobem e espero que o patrão não reclame”, comenta.

DECISÃO JUDICIAL

O ajuste no valor da tarifa foi determinado pelo juiz Wladimir Hungria, da 5ª Vara da Fazenda Pública. Em 2017, a antiga gestão do Governo do Estado cobrou, de forma indevida, R$0,27 a mais nas passagens de ônibus. A Justiça determinou que o valor fosse corrigido monetariamente e descontado durante 12 meses, como forma de reembolso à população. O valor de 28 centavos foi descontado de todas as tarifas do dia 10 de fevereiro de 2019 até o dia 10 de fevereiro desse ano. Nesta segunda o valor foi acrescido, lembrando que pelo decreto do Detro é permitido o arredondamento de valores para a cobrança.

Os usuários podem conferir o valor a tarifa para todos os itinerários no estado acessando o site do Detro

CONSULTA DE VALORES

No site do Detro os usuários podem conferir a relação completa de todas as empresas e valores dos seus itinerários acessando a Portaria Detro nº 1513, através do link https://bit.ly/389vYBS. Com exemplos de empresas e itinerários no Sul Fluminense, a empresa Auto Comercial Barra Mansa que adota a tarifa de R$ 4,60 no trajeto Barra Mansa-Nove de Abril (Volta Redonda) e de R$ 4,70 de Barra Mansa-Clube Umuarama (Volta Redonda). Entre seus itinerários, a Viação Colitur Transporte Rodoviários pratica a tarifa do trajeto Angra dos Reis- Paraty (Vila Mambucaba) no valor de R$ 30,75; no trecho Volta Redonda-Perequê tarifa de R$ 44,35; de Barra Mansa-Perequê a R$ 41,65, por exemplo. A mesma empresa terá no itinerário Angra dos Reis-Resende (via Barra Mansa) a tarifa de R$ 45,70 e de Angra dos Reis-Barra Mansa de R$ 35.

error: Conteúdo protegido !