Presidente da CNC destaca legado da neutralidade em eleição para sua sucessão

0

RIO DE JANEIRO

O presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antônio Oliveira Santos, que decidiu encerrar seu ciclo exitoso à frente da entidade sindical de um dos principais setores da economia do país, tem dito que seu maior mérito na campanha é ter ficado neutro, sem apoiar nenhuma das chapas que se digladiam até setembro na disputa por sua sucessão. Democrático, deixou a maioria escolher. E ela o fez. José Roberto Tadros, presidente da Fecomércio Amazonas, tem o apoio declarado de 23 das 27 federações estaduais. A chapa de oposição, com apenas quatro federações, tem sido chamada de “chapinha”.

error: Conteúdo protegido !