Policiais Militares do 37ºBPM participam de treinamento de “Montagem e Desmontagem de Armamento” em Resende

0

RESENDE

Até sexta-feira, aproximadamente 150 policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar que é responsável pelo policiamento ostensivo da Região das Agulhas Negras, formada pelos municípios de Resende, Itatiaia, Porto Real e Quatis, participam do treinamento de “Montagem e Desmontagem do Armamento”. A capacitação faz parte da política de reciclagem e treinamento programada pelo novo comandante do Batalhão, o tenente-coronel Rhonaltt Bueno Pereira. Esta é o segundo treinamento que os militares participam. O primeiro foi de “Tiro de Defesa Policial” que aconteceu no mês passado.

Curso é ministrado pelo sargento Wendel instrutor do Centro de Manutenção de Armamento e Recarga de Munições (CMARM), no Rio de Janeiro-Divulgação

O curso é ministrado pelo 3º sargento Wendel Marcos Bittencourt de Almeida e Silva instrutor do Centro de Manutenção de Armamento e Recarga de Munições (CMARM), no Rio de Janeiro e acontece nas instalações do Batalhão, situado no bairro Campo de Aviação. Desde o início da semana cerca de 150 policiais estão participando da instrução “Montagem e Desmontagem de Armamento” que acontece nos períodos de manhã e a tarde. “O policial militar trabalha com armamento durante 24 horas e precisa dominar bem essa ciência, além de aprender novos conceitos com relação ao uso correto da arma de fogo e aspectos legais do uso caso seja necessário”, disse o comandante Bueno, destacando que neste treinamento, os militares estão conhecendo mais sobre o conceito e a pratica da montagem e desmontagem de armas de fogo utilizada pela Polícia Militar, entre elas, o fuzil 762, a carabina 556 e as pistolas PT100 e 840. “Estão participando da reciclagem quase todo o efetivo que está trabalhando diretamente na rua junto com a população. Toda capacitação está sendo realizada pelo sargento Wendel que domina a ciência do armamento de montagem e desmontagem e munição do Rio de Janeiro”, comentou.

Militares estão conhecendo mais sobre o conceito e a pratica da montagem e desmontagem de armas de fogo utilizada pela Polícia Militar, entre elas, o fuzil 762, a carabina 556 e as pistolas PT100 e 840 -Divulgação

Para o tenente-coronel Bueno, o treinamento de todo o efetivo da Polícia Militar faz parte da política de reciclagem implantada no Batalhão desde que assumiu a frente do comando no final de março. “A reciclagem do militar é muito importante. Assim como o médico tem o estetoscópio e tem que dominar a ciência para realizar atendimentos, o policial tem que conhecer o armamento para manuseá-lo com precisão e também para saber quando não precisa utilizá-lo”, ressaltou o comandante, explicando que esta instrução ajudará ainda mais na qualificação do policial para que identifique possíveis problemas no armamento antes de assumir o serviço. “O militar precisa dominar a arma de fogo que é o seu equipamento de serviço. Ao assumir o posto, o policial tem que identificar se o armamento está em condições de serviço. A partir desta instrução, o militar vai reconhecer de imediato se existe algum defeito na arma de fogo, como por exemplo, no percursor. Desta forma, no momento que identificar o problema, ele vai recolher a arma de fogo e pegar outra. O que reduz a vitimização de terceiros, da sociedade e do próprio policial na rua”, analisa.