Plenária Socioambiental do MEP de Volta Redonda cria grupos de trabalho para 2021

0

VOLTA REDONDA

Cerca de 30 pessoas de diferentes setores da sociedade do município e Região Sul Fluminense participaram no último final de semana da Plenária Socioambiental promovida pela equipe ambiental do Movimento Pela Ética na Política (MEP), via plataforma meet. A professora Silvia Real, mestre em geociências e meio ambiente, coordenou o evento e abriu saudando os participantes e apresentou o objetivo da plenária.

Silvia Real saudou e agradeceu a presença de todos os participantes no encontro. “O objetivo desse evento é traçar um olhar para, além da proposta do Monumento Natural da Pedreira da Voldac, reforçar e ampliar nossos propósitos no sentido do cuidado mais amplo para com nossa cidade e Região Sul Fluminense”, declarou Silvia.

MOVIMENTAÇÕES DA EQUIPE AMBIENTAL

A professora apresentou na sequência, de forma objetiva, as movimentações da equipe ambiental durante o ano de 2020, destacando o processo de envolvimento de diferentes atores das várias áreas de conhecimento. Disse que o trabalho da equipe procurou dar foco às questões socioambientais mesmo diante do cenário de crise sanitária e política e, em especial diante das ‘incertezas administrativas em Volta Redonda’.

O doutor em ecologia e membro da equipe do MEP, Fernando Pinto, sistematizou a partir das diferentes falas dos participantes a necessidade de uma ‘estrutura de fluxo’ para que haja uma dinâmica eficiente na intervenção social do coletivo.  “A criação de grupos de trabalho com os temas suscitados e somada à proposta do prof. Gurgel, ligado à UniFOA, para realização de um Seminário Ambiental em 2021, creio, dará uma dinâmica nova ao trabalho, precisamos evoluir para ‘mudar de faixa’, defendeu o ecologista.

GRUPOS DE TRABALHO

De forma consensual, foram separados dois pilares principais, o da Agenda Ambiental com o Grupo 1, e a Política Urbana pelo Grupo 2. Foi definido que os temas a serem tratados em cada grupo incluem unidades de conservação, passivos ambientais, resíduos sólidos urbanos, educação ambiental, habitação, mobilidade urbana, saneamento, saúde ambiental, entre outros. Até o momento, os articuladores e colaboradores do Grupo 1 são Gildete Silva, trabalhadora da cooperativa de resíduos, os professores Francisco Gurgel e Fernando Pinto, professoras Lígia Soares e Irinéa Brigida e a acadêmica de geologia Gabriella Teixeira. No Gruopo 2 estão os professores Lincoln, Willian Gomez , Carolina Cunha, além do acadêmico de direito, Rodrigo Beltrão, e o ambientalista de Barra Mansa, Sebastião Osmar. “As equipes irão se reunir ainda este ano para aglutinar elementos para os novos passos”, informou Silvia Real.

Ganharam destaque no evento as representações das Cooperativas de Trabalhadores em de Resíduos Sólidos Folha Verde e Reciclar VR, ao apresentarem a situação social e estrutural das cooperativas. “Precisamos de ajuda”, destacou Gildete Silva ligada à Cooperativa Folha Verde.

Participaram do evento pessoas ligadas à grupos de igrejas, do Conselho do MEP, estudantes do curso técnico de meio ambiente do Colégio Estadual Rondônia, acadêmicos e educadores atuantes nas universidades Federal Fluminense (UFF- Aterrado), UniFOA, UBM, UGB e UFRJ.

 

error: Conteúdo protegido !