Materiais utilizados para extração de areia em Valença são encontrados pela PM

0

VALENÇA

O Disque Denúncia informou nesta segunda-feira que, uma informação recebida pelo Linha Verde (0300 253 1177) e encaminhada à policiais militares da 2ª UPAm (Serra da Concórdia), levou a equipe a encontrar, durante o final de semana, uma balsa, equipamentos, cilos para depósito de materiais e diversos apetrechos utilizados para a extração de substância mineral em Valença.

Em nota, a equipe explicou que a denúncia informava que às margens do Rio Paraíba do Sul, na Estrada Alberto Furtado, ocorria o crime de extração irregular de areia e que diversos caminhões poderiam ser vistos diariamente no local. De acordo com os agentes da UPAm, no local não havia, naquele momento, nenhum responsável pela atividade, tampouco placas indicativas de licenciamento ambiental e por conta disso, os policiais procederam à 91ª Delegacia de Polícia (DP), onde a ocorrência foi registrada.

AÇÕES EM PARACAMBI E MENDES

No último sábado, dia 9, duas denúncias encaminhadas pelo Linha Verde também levaram policiais militares lotados na Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual da Serra da Concórdia à realizarem fiscalizações nos municípios de Mendes e Paracambi.

Na primeira ocorrência, a equipe da 2ª UPAm procedeu à Rua Falcão Dias, em Mendes, onde encontraram uma área de aproximadamente 500 metros quadrados degradada, com supressão e corte de vegetação primária e movimentação do solo com uso de máquinas retroescavadeiras, não sendo possível identificar nenhum responsável ou placas indicando licenciamento. O caso foi registrado na 97ª DP.

Já em Paracambi,  os agentes apreenderem um coleiro e um trinca ferro em uma residência localizaram na Rua Professora Iracema Barros da Silva em Nova Guarajuba, onde o responsável não possuía manilhas de identificação ou as licenças específicas. Desta forma, ele foi encaminhado à 51ª DP, onde a ocorrência foi registrada com base no artigo 29 da lei de crimes ambientais.

COMO DENUNCIAR

Os crimes ambientais podem ser denunciados ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. O anonimato é garantido ao denunciante.

 

 

 

error: Conteúdo protegido !