Evento do Setembro Verde vai alertar sobre a prevenção do câncer de intestino, neste sábado, em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA
Visando conscientizar e alertar a população sobre a prevenção contra o câncer de intestino, cólon e reto, o cirurgião oncológico, Biazi Ricieri, estará participando de um encontro do Setembro Verde neste sábado, 18, em Volta Redonda. O evento, que terá como tema “Câncer de Intestino – Conhecer para prevenir e tratar”, vai ser realizado no espaço de eventos da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-VR) a partir das 8h30min.
A participação do cirurgião oncológico será a partir das 10 horas. Ele irá falar sobre o tratamento cirúrgico dos tumores de cólon e reto. A iniciativa tem como objetivo chamar atenção para a detecção precoce da doença. “Também conhecido como câncer colorretal, se for rastreado precocemente pode mudar a vida do paciente. Apesar de ter uma incidência alta, ele pode ser evitável e curável quando o diagnóstico é feito na fase inicial, pois a grande maioria dos casos surge de uma lesão benigna”, explicou Biazi Ricieri.
O cirurgião lembrou que, atualmente, a doença representa a segunda causa de morte por câncer no mundo e o fenômeno repete-se em nações como o Brasil. A Sociedade Brasileira de Coloproctologia recomenda a realização da colonoscopia a partir dos 50 anos, quando não há casos na família de câncer colorretal e pólipos, lesões benignas que crescem na parede interna do intestino e podem se tornar malignas com o passar do tempo. Quando houver histórico familiar, a recomendação geralmente é a partir dos 40 anos de idade.
ACESSO
Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a porta de entrada para o atendimento e tratamento da doença começa nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O médico de Família e Comunidade identifica a necessidade de exames, como a colonoscopia, que são regulados e com prioridade para os casos mais graves.
Os principais fatores de risco relacionados ao câncer de intestino são ter idade igual ou acima de 50, estar acima do peso, ter histórico familiar ou pessoal de câncer de intestino, ovário, mama ou útero, manter uma alimentação pobre em vegetais e alimentos fontes de fibras, consumir rotineiramente carnes processadas, como salsicha, mortadela, presunto, bacon, peito de peru, salame, e outros, comer mais de 500 gramas de carne vermelha por semana e fumar ou abusar de bebidas alcoólicas.
PREVENÇÃO
Com a adoção de uma vida mais saudável é possível evitar o desenvolvimento da doença. A manutenção do peso corporal adequado, a prática de atividade física, assim como uma melhor alimentação são fundamentais para a prevenção do câncer de intestino.
Uma alimentação saudável é composta, principalmente, por alimentos in natura e minimamente processados, como frutas, verduras, legumes, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, grãos e sementes. Esse padrão de alimentação é rico em fibras e, além de promover o bom funcionamento do intestino, também ajuda no controle do peso corporal.
Manter o peso dentro dos limites da normalidade e fazer atividade física, movimentando-se diariamente ou na maior parte da semana são fatores importantes para a prevenção desse tipo de câncer.
SINAIS E SINTOMAS
Os sinais e sintomas mais frequentemente associados ao câncer do intestino são sangue nas fezes, alteração do hábito intestinal, diarreia e prisão de ventre alternados, dor ou desconforto abdominal, fraqueza e anemia, perda de peso sem causa aparente, alteração na forma das fezes (fezes muito finas e compridas), massa (tumoração) abdominal. Esses sinais e sintomas também estão presentes em problemas como hemorroidas, verminose, úlcera gástrica e outros, e devem ser investigados para seu diagnóstico correto e tratamento específico. “Na maior parte das vezes esses sintomas não são causados por câncer, mas é importante que eles sejam investigados por um médico, principalmente se não melhorarem em alguns dias”, concluiu o cirurgião oncológico.

error: Conteúdo protegido !