Deputados eleitos da região tomam posse nesta sexta-feira

0

SUL FLUMINENSE

Nesta sexta-feira, dia 1º, estão marcadas as posses dos deputados federais e estaduais. Em Brasília, a cerimônia será às 10 horas no Plenário Ulysses Guimarães, para a 56ª legislatura. Já na Assembleia Legislativa a posse dos integrantes das 12ª legislatura será às 15 horas. A região conta com sete deputados eleitos, sendo três estaduais e quatro federais. Em ambas as Casas Legislativas a renovação durante a eleição do ano passado foi de quase 50%.

Na Câmara Federal são 513 eleitos, sendo 46 do Estado do Rio de Janeiro. A renovação em Brasília foi a maior desde a democratização, 47,37%. Em números proporcionais, é a maior renovação desde a eleição da Assembleia Constituinte, em 1986. O presidente Rodrigo Maia vai presidir a sessão. Segundo o Regimento Interno, cabe ao presidente da legislatura anterior, se reeleito, comandar a sessão.

No Plenário, os eleitos responderão à chamada nominal e farão o juramento de “manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.

Da região foram eleitos quatro deputados federais: delegado Antônio Furtado (PSL); Vinícius Farah (MDB), ex-prefeito de Três Rios; Luiz Antônio (DC), de Valença; e Alexandre Serfiotis (PSD), de Porto Real. Alexandre foi o único reeleito. Obteve o total de 37.526 votos, o equivalente a 0,49% dos votos válidos. Serfiotis foi o terceiro mais votado dentre os correligionários do PSD no Rio de Janeiro e o 49º na relação geral dos candidatos ao Congresso Nacional em território fluminense.

O delegado Antonio Furtado foi o candidato mais votado da Região Fluminense. Com pouco mais de 104 mil votos, Furtado recebeu a maioria da votação na Cidade do Aço, mais de 54 mil votos, e em Barra Mansa, cerca de 23 mil. Furtado foi o 10º melhor votado no estado.

De Três Rios, o ex-prefeito Vinícius Farah, foi eleito com 57.707 votos. Ele foi presidente do Detran e chegou a ser preso em novembro do ano passado na Operação Furna da Onça, que prendeu também deputados estaduais. Foi solto dias depois. Nessa semana, ele foi alvo da Operação Barão de Entre-Rios, quando 18 mandados de busca e apreensão e dez de bloqueio de contas bancárias foram cumpridos. Ele estava entre os alvos. O objetivo da ação é investigar o enriquecimento ilícito do deputado.

Outro eleito pela região foi Luiz Antônio. Ele teve 50.284 votos, é de Valença e já foi prefeito.

DEPUTADOS ESTADUAIS

Para a Alerj foram eleitos três deputados da região. Dois foram reeleitos e um vem para seu primeiro mandato. Na Casa são 70 deputados. A renovação foi de 51%. São 34 deputados reeleitos e 36 novos. Um dos destaques destas eleições foi o crescimento da bancada feminina da Casa. Nesta legislatura, serão 12 mulheres, um aumento de 33% em relação às nove deputadas que exerceram mandato nos últimos quatro anos.

Os eleitos da região foram: Marcelo Cabeleireiro (DC), de Barra Mansa; Gustavo Tutuca (MDB), de Piraí; e André Corrêa (DEM), natural de Valença. Marcelo é o estreante na Alerj. Ocupava o cargo de vereador e foi presidente da câmara por quatro vezes. Ele foi eleito com 18.003 votos pelo Democracia Cristã.

O atual deputado estadual Gustavo Tutuca, foi reeleito com 49.952 votos pela terceira vez consecutiva. André Corrêa, de Valença, foi reeleito para o seu sexto mandato como deputado estadual com 66.881 votos. Foi o sétimo parlamentar mais bem votado. Ele foi preso na Operação Furna da Onça em novembro. A operação investigou a participação de deputados estaduais do Rio em esquema de corrupçãolavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada em órgãos da administração estadual.

Ontem alguns deputados presos tiveram pedido de saída temporária da prisão negado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). Eles queriam sair para tomar posse na Alerj. Pediram os deputados que estão presos Luiz Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante) e Chiquinho da Mangueira (PSC).  Também estão na cadeia os parlamentares Marcus Vinícius Neskau (PTB) e André Correa (DEM).

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !