Comissão colherá amanhã depoimentos de prefeito e vereador no caso Paulinho do Raio-X

0

VOLTA REDONDA
Está marcado para esta terça-feira, 30, os depoimentos do prefeito Samuca Silva e do vereador Rodrigo Furtado, ambos do PSC, na comissão processante da denúncia recebida pelo plenário da câmara contra o vereador Paulinho do Raio-X. Segundo o presidente da comissão, vereador Sidney Dinho (Patriota), as audiências serão realizadas tanto de forma presencial como virtualmente, através da plataforma Zoom. Os citados deporão às 14 e 16 horas, respectivamente, e poderão escolher a forma de depoimento.
Dinho destacou que as testemunhas de acusação serão ouvidas primeiro e depois as de defesa, por último o vereador Paulinho. “Quando ele apresentou defesa prévia teve o direito de indicar dez testemunhas. Todos serão ouvidos primeiro para depois o acusado que pode ter seu mandato cassado.
A comissão tentou ouvir Paulinho do Raio-X no último dia 17, mas sua defesa alegou que em virtude da pandemia de coronavírus não compareceriam. Dinho disse que a defesa peticionou citando alguns setores que ou não estão funcionando nesse período ou estão fazendo de forma virtual. “Respondi a petição dizendo que a câmara é um Poder Legislativo independente e com seu regimento interno e estávamos guardando todas as cautelas das autoridades sanitárias nesse período, por isso, negaria o pedido de suspensão dos trabalhos da comissão”, disse, informando que entraram com mandado de segurança na Justiça e o juiz negou, entendendo como a Câmara de Volta Redonda. “O juiz entendeu que estamos no caminho certo e legal, com nossos trabalhos de forma presencial, o interesse público está acima de tudo. Não podemos deixar de cumprir a lei com argumentos que ao meu ver, são única e exclusivamente para postergar os atos do processo. Por isso buscamos meios para realizar os atos e cumprir os prazos previstos no Decreto Lei 201/67. Espero que não tenhamos surpresas quanto a realização das audiências para dar prosseguimento aos trabalhos da Comissão Processante. Além de viabilizar a realização de forma virtual, já encaminhamos as intimações às partes que deverão participar. Ainda estou estudando a possibilidade de transmitir ao vivo estas audiências”, avisou Dinho.
A comissão instaurada após pedido do vereador Rodrigo Furtado para cassação de Paulinho do Raio-X vigora até o dia 23 de agosto. Dinho explicou que tem 90 dias para funcionar e não tem como pedir dilatação do prazo, tendo a mesma que se encerrar sem julgamento do mérito, o que ele afirmou que não vai acontecer. “Quero terminar os trabalhos até mesmo antes do período final”, afirmou.
CASO PAULINHO DO RAIO-X
Paulinho do Raio-X foi preso no dia 7 de março, em flagrante, quando estaria recebendo dinheiro do prefeito Samuca Silva. A acusação seria corrupção passiva, resistência, ameaça e adulteração de sinal identificador de veículo. Foram várias conversas com o prefeito e o processo tramita sob segredo de Justiça. Paulinho deixou a prisão no dia 9, após habeas corpus cuja uma das restrições seria o afastamento do Legislativo sem perda de salário.
Paulinho teria, segundo denúncia, solicitado dinheiro do prefeito para que não fizesse algumas ações contra ele, incluindo novos pedidos de impeachment. Seriam R$ 40 mil na mão e mais R$ 25 mil até o mês de dezembro deste ano.

error: Conteúdo protegido !