Vereadores de Barra do Piraí se reúnem com representantes da Receita Federal

0

BARRA DO PIRAÍ

Há cerca de 40 anos a cidade conta com uma agência da Receita Federal e foi contemplada para abrigar uma agência modelo, junto com outras duas cidades do estado, Resende e Cabo Frio. Em lei, a 2.042/2012, a prefeitura destinou em 2012 um terreno para a receita para a construção do novo local. Mas um entrave neste ano está prejudicando o início das obras. Para tentar contornar esse problema, os vereadores Cristiano Almeida (PP) e Paulo Cezar Vieira de Almeida Filho, o Cezinha (PHS) estiveram no início da semana visitando a delegacia da Receita Federal em Volta Redonda. Eles se reuniram com o delegado Alexandre Corrêa Lisboa e o adjunto André Luis Morelli para discutir alternativas para manter o local funcionando.

Isso porque a Advocacia Feral da União (AGU) entrou com uma liminar junto à Justiça Federal para autorização da construção da nova sede. Segundo informações, depois de conceder a doação, a prefeitura neste ano teria condicionado a liberação do início das obras mediante ao pagamento de R$ 20 milhões.

Em 24 de janeiro, a Procuradoria Seccional da União, em Volta Redonda, impetrou um mandado de segurança pedindo para que o terreno fosse colocado à disposição da União, de forma que a licitação da contratação da empresa fosse concluída sem contribuição financeira.

O delegado adjunto André Luis Morelli destacou que o atraso para a liberação da obra prejudica a geração de empregos. A estimativa é que em Barra do Piraí, na construção da agência do bairro Matadouro, a obra geraria de 50 a 100 empregos diretos. “Em Resende, por exemplo, a construção da sede gerou aproximadamente 75 empregos e em Barra do Piraí a expectativa é a mesma. E é muito importante para o crescimento e valorização da cidade que ela tenha órgãos públicos federais”, disse.

Já o delegado Alexandre Lisboa contou que se assustou com o pedido da prefeitura, pois o terreno já tinha sido doado em 2012. “Tomei um susto com o pedido querendo contrapartida de R$ 20 milhões em um terreno cedido há anos atrás acarretando esse atraso para o início das obras”, afirma.

Um dos vereadores, Cristiano Almeida se disse contrário à postura da prefeitura, falando ainda da importância da existência de órgãos federais na cidade. “Não posso permitir que a nossa cidade, referência no passado, perca mais uma importante instituição para as cidades vizinhas. A Receita Federal quer ficar em Barra do Piraí e farei o possível para que isso aconteça. Como vereador, advogado, comerciante e, acima de tudo, cidadão barrense lutarei para que a agência da Receita Federal permaneça na cidade.”, frisou.

EM BARRA DO PIRAÍ

A agência da Receita Federal atende, além de Barra do Piraí, oito municípios da região como Valença, Rio das Flores, Mendes, Paulo de Frontin, Vassouras, Piraí, Miguel Pereira e Paty do Alferes. Além disso, recebe também pessoas de outros estados que representam contabilmente empresas instaladas em alguns destes municípios, o que acaba movimentando o comércio local e o setor hoteleiro.

Segundo informações, o local atende 200 pessoas por dia e com esse impasse corre o risco de fechar.

PREFEITURA

Procurada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Barra do Piraí não se posicionou até o fechamento desta edição.