Vereador Jari cobra informações e fiscalização dos níveis de poluição causados pela CSN em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA
A Câmara de Vereadores de Volta Redonda aprovou, por unanimidade na noite de terça-feira, dia 7, um requerimento de autoria do vereador, Jari (PSB). O parlamentar cobra no documento informações sobre as medidas de fiscalização adotadas por estes órgãos para minimizar a poluição causada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) em Volta Redonda. De acordo com a solicitação, os órgãos notificados são o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS).
Jari espera que, com o envio do documento, tanto o Inea quanto a SEAS intensifiquem as fiscalizações à empresa e que os níveis de poluição diminuam. “Sei da importância da CSN para nossa cidade, mas precisamos olhar além e empresa precisa de pensar nas pessoas e não apenas no lucro”, concluiu Jari.
POLUIÇÃO SONORA
O parlamentar declarou que a população de Volta Redonda sofre diariamente com a poluição sonora causada pelos equipamentos da CSN em operação. “Precisamos que órgãos responsáveis fiscalizem com maior vigor a siderúrgica, pois quem sofre com isso são os moradores dos bairros próximos a empresa”, declarou o parlamentar, lembrando que não é a primeira vez que usa a tribuna da Câmara para apontar que medidas devem ser tomadas pelos órgãos competentes a respeito do assunto.
Em relação à poluição, na segunda-feira, dia 6, Jari voltou a falar sobre o tema após uma nuvem de poeira que ocorreu no bairro Vila Santa Cecília, no último fim de semana. Além disso, reforçou que providências devem ser tomadas quanto ao pátio de escória, instalado no bairro Brasilândia. Disse que no mandato passado, atuou na Comissão Ambiental da Casa Legislativa denunciando ao Ministério Público o pátio de escória. “Houve um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mas nada mudou e a montanha está cada vez maior”, disse.