Procurados por crimes de clonagem de cartões no Rio são presos em São Paulo aplicando o mesmo golpe

0

No início da noite de domingo, dia 30 de dezembro de 2018, a Polícia Militar de São Paulo prendeu em flagrante quatro homens que integravam uma quadrilha de clonagem de cartões. Entre eles estavam Erasmo Célio de Andrade Junior, de 27 anos, e Dilson de Almeida Panísio, 26, que confirmaram aos policiais paulistas que estavam em um apartamento na Praia Grande, litoral paulistano e confirmaram que eram procurados pela Polícia Civil do Rio pelo crime de lavagem de dinheiro na operação Open Door, do Ministério Público. A prisão do bando aconteceu por volta das 19h30min, na Rua Olaria, bairro Estufa, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. Dois deles estavam foragidos da Justiça do Rio. Erasmo Célio e Dilson Panísio, serão transferidos para a Justiça do Rio.
Na ação também foram presos Luciano Lourenço de Oliveira, 37 anos e Marlon Rodrigues de 23 anos. Com o bando os policiais apreenderam R$ 1.670 reais em dinheiro, uma pistola calibre .380 com numeração raspada, munições intactas de calibre .40, dois HDs externos, um notebook, quatro celulares e um relógio.
ENTENDA O CASO
A Operação Open Doors foi deflagrada no dia 9 de agosto do ano passado e resultou na prisão de 28 pessoas na região e na apreensão de diversos materiais como celulares, computadores e até carros de luxo. A ação ainda está sendo realizada e teve um desdobramento na segunda-feira, dia 23, quando três pessoas foram presas em três cidades: Barra do Piraí, Barra Mansa e Volta Redonda. Outras duas estão foragidas. Segundo o delegado titular da 90ª Delegacia de Polícia, Ronaldo Aparecido de Brito, a primeira fase da operação foi à ponta do iceberg. “Tem muito ainda a ser feito”, destacou.

error: Conteúdo protegido !