Polícia Civil diz que corpo encontrado é de mulher desaparecida no mar, segundo parentes

0

RIO/ANGRA DOS REIS

Nesta segunda-feira, dia 30, a Polícia Civil disse que a família de Cristiane Nogueira, de 48 anos, confirmou como sendo o corpo dela o cadáver encontrado no domingo, dia 29, em avançado estado de decomposição na Restinga da Marambaia, em Barra de Guaratiba, no Rio de Janeiro. Ela desapareceu com o ex-companheiro Leonardo Machado, de 50 anos, no último dia 22, em Angra dos Reis. As buscas continuam e a equipe do delegado titular da 166ª Delegacia de Polícia (DP), Vilson de Almeida trabalha como principal linha de investigação de que o barco em que eles estavam afundou.

O policial relatou que mesmo com a sustentação da família de que o corpo é de Cristiane, a identificação só poderá ser confirmada após o corpo passar por um exame de DNA no Instituto Médico Legal (IML). Almeida disse ainda que as buscas, que contam com auxilio das equipes do Corpo de Bombeiros e da Marinha do Brasil, com a utilização de dois helicópteros, estão mantidas.

No domingo, parte da janela da embarcação foi encontrada por um pescador, próximo ao local onde o corpo foi em seguida localizado. O pedaço foi reconhecido também por testemunhas, o que aumentou a probabilidade de que o barco teria afundado no mar.

Até o momento, a família de Cristiane, que vinha pedindo ajuda nas redes sociais para localizá-la, não se manifestou.

Recentemente o filho dela, Guilherme Brito, explicou que a mãe foi para Ilha Grande, em Angra dos Reis, a convite do ex-padrasto. Ele disse que a preocupação começou quando o motorista da família esteve em um ponto acordado com Cristiane para buscá-la na segunda-feira, dia 23, entretanto ela não apareceu, o que fez com que a família começasse a se preocupar.

Foi feito contato com um funcionário da casa de Leonardo em Angra dos Reis e ele explicou sobre a saída dos dois, e que também estava preocupado com a demora. Ele disse que chegou a pegar um barco para procurar por eles, mas não os encontrou.

Qualquer informação que ajude as equipes que trabalham com o caso podem ser repassadas pelo número do Disque Denúncia, que é o 0300 253 1177. O fato também foi publicado no Portal dos Procurados.