OSBM apresenta amanhã concerto com composição inédita de Alexandre Schubert

0

BARRA MANSA

O Instituto Cultural Municipal recebe amanhã mais um concerto da Temporada 2019 da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa. Desta vez o evento traz uma novidade, será realizada, na ocasião, a estreia mundial de uma composição de Alexandre Schubert, ‘Concerto para flautim e cordas’.

O concerto acontece às 20 horas, com entrada franca, sob a regência do maestro Nilton Soares.  A obra foi encomendada pela solista Thaís Bacelar para seu mestrado profissional na UFRJ, através do convênio com a Associação da Orquestra.

Solista

A flautista Thaís Alves Bacellar  iniciou sua musicalização na rede pública de ensino, aos 6 anos, no ano 2000 com pífaro e canto-coral. Aos 11 anos começou estudar flauta transversal, pelo Projeto Volta Redonda, Cidade da Música, com o professor Celso Woltzenlogel. Em 2011, passou a atuar no Projeto Música nas Escolas de Barra Mansa. Em 2014, foi aceita na Escola de Música da UFRJ, para o curso bacharelado em flauta transversal, e se formou no ano de 2018. Entre o repertório já estudado na graduação, encontram-se obras de Bach, Mozart, Poulanc, Debussy, Reinecke, Bizet, entre outros.

Regente

Nas últimas três temporadas da OSBM, Nilton Soares atuou como maestro, regendo concertos em Barra Mansa, Sala Cecília Meireles (RJ), Cidade das Artes (RJ), em cidades do interior do Estado do Rio de Janeiro. Destaque nos concertos realizados durante o Festival Música Antiga de Juiz de Fora e Rio International Cello Encounter, em que atuou junto aos violoncelistas Martti Rousi (Finlândia) e Eugene Friesen (EUA). Atuou também com o violista Vladimir Babeshko (Rússia), e com as pianistas Yuka Shimizu (Japão) e Lícia Lucas.

Em 2018, fez a estreia mundial da versão orquestral do concerto para trompete e orquestra de Daniel Thrower, tendo o próprio compositor como solista. Dentre as outras orquestras e grupos que regeu, estão a Banda Sinfônica de Barra Mansa, a World Youth Orchestra, a Orquestra de Câmara de Florença (Itália) Berlin Sinfonietta (Alemanha), e Orquestra Sinfônica Heliópolis, por ocasião do MIMO Festival. Em 2016, foi selecionado para participar do Laboratório de Regência, tendo oportunidade de reger a prestigiosa Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !