Motorista de aplicativo que estava desaparecido é encontrado morto em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

Depois de quatro dias de espera e sem informação sobre o paradeiro do motorista de aplicativo Shirlon Teixeira Fortini, de 30 anos, a família foi surpreendida com uma notícia que não esperava. O corpo dele foi encontrado, já em estado de decomposição, dentro do próprio carro na manhã de ontem no bairro Siderlândia.

Shirlon estava desaparecido desde o último sábado, 30, conforme contou na 93ª Delegacia de Polícia (DP) o pai dele, o aposentado Joel Fortini, que nas eleições de 2016 foi candidato a vereador. Joel contou que o filho morava sozinho na Rua Aristides Martins, no bairro Limoeiro, e que no sábado, dia 30, almoçou com ele e à noite foi visto pela última vez por um vizinho. Depois disso, ele não foi mais visto. Por isso, Joel decidiu registrar o desaparecimento. E desde então buscava informações sobre o filho. O aposentado disse ainda que esteve na casa na noite de domingo e encontrou a porta aberta, a TV ligada e documentos jogados pelo chão.

INFORMAÇÕES

Somente na manhã desta quarta-feira foi informado que o corpo do filho havia sido encontrado no banco de trás de um carro na Rua 11, no bairro Siderlândia. A informação é de que o carro da vítima, um GM Onix branco, estava abandonado no local onde foi localizado desde domingo com os vidros escuros e fechado. Populares perceberam um mau cheiro e acionaram a polícia que constatou a morte do motorista. O corpo foi removido ainda pela manhã para o Instituto Médico Legal (IML), onde permanecia até o fechamento desta edição.

A polícia espera agora o resultado do exame de necropsia do Instituto Médico Legal (IML), em Três Poços, para saber a causa da morte. Não foi divulgado se no corpo havia marcas de violência. A informação da família é de que o motorista de aplicativo estava depressivo e tomava medicamentos controlados. O caso foi registrado e está sendo investigado pela 93ª Delegacia de Polícia (DP).