Motorista assassinado a tiros na Via Dutra, em Resende, é suspeito de tráfico de drogas

0

RESENDE

O motorista, de 38 anos, assassinado a tiros, na noite de quinta-feira, dia 4, na Via Dutra, na altura do bairro São Caetano, é suspeito de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. A notícia foi dada nesta sexta-feira, dia 5, pelo delegado titular da 89ª Delegacia de Polícia (DP), Michel Floroschk. Ele contou que Leandro de Jesus Euclides, conhecido como “Gibi”, 38 anos, foi preso em um chalé, no dia 29 de abril de 2015, durante uma operação realizada pela Policia Civil, na região de Visconde de Mauá. Contra ele havia ainda um mandado de prisão em aberto por suspeita de homicídio em Itatiaia.

Na operação de 2015, os policiais encontraram duas metralhadoras de calibres 9mm e outra ponto 40; cartucheira; rifle de calibre 44; três pistolas; duas de calibre 380 e uma de 22; três revólveres, dois de 22 e outro de 38; um garruchão de calibre 32; 72 munições de calibre 12; 55 de 9mm, 99 de calibre 380; quatro cartuchos de calibre 40; dois de 45 e 33 de calibre 22. Ainda foram recolhidos dois simulacros de arma de fogo, um de fuzil AR-15 e outro de calibre 380, e uma balança de precisão. Também foram apreendidos três tabletes de maconha e várias embalagens contendo a mesma substância. Um veículo BMW, pertencente ao suposto envolvido, foi apreendido no lote em questão.

Crime foi registrado na 89ª DP (Resende)-Cyntia Freitas

Segundo o delegado, Leandro é um antigo conhecido da Polícia Civil e estava com mandado de prisão em aberto por suspeita de homicídio na área da 99ª Delegacia de Polícia (DP) de Itatiaia. “Já estamos investigando a morte de ‘Gibi’. A princípio estamos apurando a hipótese de vingança devido a guerra do tráfico de drogas”, limitou-se a dizer Michel Floroschk para não atrapalhar as investigações.

Agentes da 99ª DP confirmaram que havia um mandado de prisão em aberto contra a vítima. “Conseguimos o mandado de prisão no período da tarde e estávamos à noite na região de Visconde de Mauá a sua procura, já que informações davam conta que o suspeito ficava escondido durante o dia e só saia à noite. De repente, recebemos a informação de sua morte”, contou um policial Civil, acrescentando que o mandado de prisão contra “Gibi”, que era natural do Rio de Janeiro e vivia em Visconde de Mauá, era de suspeita de homicídio ocorrido em fevereiro, na região de Mauá.

ENTENDA O CASO

Leandro de Jesus Euclides dirigia o GM Celta, placa LNN 5764, por volta das 21h5min, na Via Dutra, na altura do bairro Caetano, em Resende, quando foi baleado por integrantes de um carro na cor preta que emparelharam com seu veículo e atiraram em sua direção. Baleado, “Gibi” acabou perdendo o controle do veículo, colidindo com a mureta da rodovia. A filha, de 20 anos, não foi atingida pelos disparos. No entanto, torceu o pé sair do veículo. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do bairro Alto dos Passos. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito do crime havia sido preso.