Jovem Aprendiz tem 700 pessoas já cadastradas em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA
Setecentos adolescentes e jovens já estão cadastrados no projeto “Jovem Aprendiz”, em Volta Redonda. O programa, lançado em meados de abril deste ano, visa implementar um sistema de captação deste público, acompanhado pela Política de Assistência Social do município, com perfil para inserção em Programa de Aprendizagem.
O projeto é uma iniciativa da prefeitura, por meio da Secretaria de Ação Comunitária (Smac) e da Coordenadoria da Juventude (CoordJuv), em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e o Ministério Público do Trabalho (MPT-RJ).
INSCRIÇÕES
Os programas de aprendizagem são direcionados para adolescentes e jovens de 14 a 24 anos, com prioridade para os que vivenciam situações de trabalho infanto-juvenil. Sendo assim, os que estão dentro desta faixa etária e são munícipes de Volta Redonda devem procurar o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Cras) mais próximo de sua residência para atendimento e preenchimento da ficha de levantamento de dados.
Essas informações serão encaminhadas à gestão do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) da Smac, que, à medida que recebe as vagas, vai selecionando os candidatos pelo perfil requerido pela empresa e contatando os interessados. Os serviços que são porta de entrada para o Cadastro Jovem Aprendiz VR são o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Conselho Tutelar, Centro Oportunizar, Fundação Beatriz Gama (FBG) e os Cras.
O PROJETO
O Projeto Jovem Aprendiz VR, ligado a gestão do PETI, tem como objetivo promover o acesso de adolescentes e jovens no mercado de trabalho formal na condição de aprendiz; reduzir o quantitativo de adolescentes em situação de trabalho infantil no município através de oportunidades de profissionalização; ofertar meios de capacitação e formação profissional para o público juvenil de modo a contribuir com a construção de novas perspectivas de vida, além de fomentar um sistema de captação de dados vinculado à Política de Assistência Social para abarcar as demandas da Proteção Social Especial e da Proteção Social Básica, no que tange ao encaminhamento de adolescentes e jovens para qualificação profissional.