Guarda Municipal atua para coibir aglomerações e eventos clandestinos durante o Carnaval

0

 VOLTA REDONDA

A Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) está atuando durante todo o período de Carnaval para coibir aglomerações em ruas, praças, bares, restaurantes e eventos clandestinos na cidade. A GMVR integra uma força-tarefa montada pela prefeitura que também conta com a Secretaria Municipal de Fazenda e Vigilância Sanitária. Órgãos públicos estaduais também estarão nas ruas para garantir que as regras de prevenção à Covid-19 sejam respeitadas.

Segundo o comandante da GMVR, João Batista dos Reis, a Guarda Municipal estará junto com uma força-tarefa fazendo o acompanhamento para evitar aglomerações, vendas de bebidas, realização dos ‘isoporzinhos’,grupo de pessoas que se reúnem em eventos clandestinos com som alto e consumo de bebida alcoólica. A força, de acordo co o comandante, é formada pela Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Vigilância Sanitária e a fiscais da Secretaria Municipal de Fazenda. “A princípio, faremos uma orientação, mas se houver desobediência, poderemos adotar outras sanções previstas na legislação”, informou.

DECRETOS

Pelos decretos municipais assinados pelo prefeito Antonio Francisco Neto, é obrigatório o uso de máscaras protetoras em vias públicas, shoppings, lojas e comércio em geral. Está proibida a realização de eventos em ruas, praças, quadras, casa de festas, quiosques, bem como a realização de quaisquer festas, blocos carnavalescos e pré-carnavalescos em ambientes abertos e fechados por iniciativa pública ou particular de 12 a 17 de fevereiro.

O uso de som mecânico e ao vivo em praças e estabelecimentos também é proibido. “Esperamos a colaboração da população e comerciantes nas medidas de proteção, porque a responsabilidade de combater o Covid-19 é de todos”, ressaltou o comandante Batista.

DENÚNCIAS

Em caso de desrespeito às regras de prevenção à Covid, o comandante da GMVR orienta que as pessoas denunciem através do Centro Integrado de Operação de Segurança Pública (Ciosp) pelos telefones: 156, 153 ou 190.

Quem desrespeitar as regras estabelecidas no decreto está sujeito às sanções por desobediência, com aplicações de penas leves a mais rigorosas: advertência, apreensão, interdição, suspensão de venda ou de fabricação, cancelamento de registro, interdição parcial ou total, cancelamento de autorização para funcionamento e até cancelamento de alvará de licenciamento. Os decretos estão publicados nas edições online do jornal oficial do município “Volta Redonda em Destaque” e podem ser consultados no site da prefeitura (portalvr.com).

 

error: Conteúdo protegido !