Governo de Resende discute benefícios com profissionais do magistério

0

RESENDE

Os representantes da Associação dos Professores do Município de Resende (APMR), entidade que representa os profissionais da Educação que atuam nas escolas e creches municipais, participaram de uma reunião com o prefeito Diogo Balieiro (Democratas), nesta quarta-feira, dia 13.

No encontro, três itens da pauta apresentada pela categoria foram aprovados como a elaboração de um cronograma de pagamento de adicionais de qualificação, vantagens pecuniárias e auxílio ensino dos meses anteriores a julho de 2017, data em que a atual gestão voltou a pagar os benefícios que haviam sido suspensos pela administração anterior.

De acordo com o secretário municipal de Administração, Kaio Márcio Resende de Paiva, muitos processos solicitando o pagamento desses benefícios, que são previstos no Estatuto do Magistério, foram abertos por professores da rede municipal ainda no ano de 2013, mas ficaram paralisados até o ano passado quando governo municipal decidiu reparar este erro e iniciar o pagamento.

Os meses retroativos, no entanto, somam valores da ordem de R$ 2 milhões.  “Desde meados do ano passado estamos pagando rigorosamente em dia esses benefícios, que foram suspensos ainda em 2013 e já atendem a 1.019 profissionais da educação. Agora, vamos elaborar um cronograma para iniciar o pagamento dos meses retroativos, pois o direito começa a valer não quando a administração começa a pagar o benefício, e sim quando o servidor abre o processo”, explicou Kaio Márcio.

Além desta conquista, também ficou decidido durante a reunião a criação de critérios para a concessão de novos adicionais e vantagens pecuniárias; e a formulação, na própria escola, de um cronograma para concessão das licenças- prêmio, inclusive para os profissionais que têm matrículas concomitantes. As medidas têm como objetivo planejar melhor os trabalhos nas escolas, garantindo os direitos dos profissionais, porém sem prejudicar o andamento das atividades escolares.