Entidades falam sobre o restabelecimento do comércio com crises da pandemia

0

BARRA MANSA

Sendo o maior empregador da cidade, o comércio de Barra Mansa não poderia ficar de fora deste caderno especial em homenagem ao aniversário do município. Com tradição e popularidade com moradores de outras cidades, o comércio barra-mansense é tradicional. Com a pandemia de Covid-19, o comércio ficou fechado por um tempo e, mesmo depois das portas abertas, as vendas não foram como antes. Porém, agora está se recuperando da crise.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Barra Mansa (CDL), Leonardo dos Santos, falou sobre o desenvolvimento do comércio da cidade e como o setor vem evoluindo. “Mesmo em meio a pandemia, como a população pode presenciar, várias novas lojas começaram a abrir no município. Como por exemplo, o novo supermercado do Ano Bom e, em breve, o varejo Magazine Luiza”, lembrou.

O presidente do Sicomércio de Barra Mansa Hugo Tavares Nascimento, disse que o comércio está começando a se estabilizar em meio a crise financeira, condudo, sofreu muito durante a pandemia. Segundo ele, muitas pessoas foram demitidas, mas também recontratadas. Algumas lojas tiveram que fechar por não conseguir arcar com o aluguel no Centro, mas muitas reabriram em bairros. “Os empresários estão correndo atrás e encontrando suas soluções. Podemos dizer que a grande maioria tem superando e conforme a população retorna para a rua, com o avanço da vacinação contra Covid-19, a população começa a retornar com as visitas as lojas e ao consumo dos produtos”, disse.

A Associação Comercial Industrial e Agropastoril de Barra Mansa (Aciap), é a mais antiga de representatividade do comércio e também tem uma boa expectativa. Segundo o presidente da associação, Matheus Gattás, o cenário pandêmico abalou muito os comerciantes, sendo eles um dos primeiros a sentir os impactos da desaceleração da economia durante a pandemia. “Além do andamento da imunização, temos que levar em consideração que o comércio de Barra Mansa é um verdadeiro shopping a céu aberto, com uma variedade de lojas, possibilitando as pessoas a transitarem pelas opções ao ar livre”, disse, finalizando que a economia do pais não está na velocidade esperada, mas o comércio de Barra Mansa é sobrevivente e vem se mantendo forte.