Empresários apresentam demandas ao presidente Jair Bolsonaro

0

VOLTA REDONDA

Empresários da Firjan entregaram ao presidente Jair Bolsonaro, na tarde desta quinta-feira, dia 28, em Brasília, estudo que destaca a necessidade de R$ 40,4 bilhões em investimentos em infraestrutura, para que o estado do Rio de Janeiro retome uma rota de desenvolvimento socioeconômico. Pela manhã, os 36 industriais de todo o estado se encontraram com parlamentares, para os quais apresentaram lista de pleitos específicos de suas regiões.

O documento “Mais Rio, mais Brasil” — que aponta as áreas de saneamento, educação, habitação, mobilidade urbana e segurança pública como prioritárias para o estado — foi recebido por Bolsonaro e pelo secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues Junior, no Palácio do Planalto. “O Rio de Janeiro precisa melhorar sua infraestrutura para que seu ambiente de negócios volte a ser mais atraente para investidores. Assim, teremos mais emprego e renda para os fluminenses. O bem-estar da população está atrelado também ao desenvolvimento do estado. O governo federal precisa participar dessa retomada”, afirmou o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, integrante do grupo que se encontrou com Bolsonaro.

Antônio Vilela e Jair Bolsonaro conversaram sobre investimentos na economia regional

Para o Sul Fluminense, o presidente da regional Firjan local, Antônio Vilela, fez as reivindicações. Ele defendeu dois pleitos considerados fundamentais pelos empresários da região. “A duplicação da pista de descida da Serra das Araras na nova concessão é a primeira. Hoje já existe um gargalo na serra, ela afeta no crescimento do PIB brasileiro. A segunda é a retomada de Angra 3, pois a disponibilidade de energia elétrica no Brasil só está estável porque estamos com baixa operação industrial. Se crescermos não teremos tal disponibilidade, sem contar que o custo da nossa energia ainda é alto”, explica.

POLO AUTOMOTIVO

Vilela também sinalizou para o presidente a importância da indústria automotiva no Sul Fluminense, quanto à retomada do seu crescimento. “O polo automotivo sofreu muito com a crise em razão das exportações para a Argentina. Existe previsão de crescimento para o ano que vem, mas bem abaixo do que desejamos. Temos plantas instaladas que podem produzir mais”, comentou. O empresário acredita que o encontro em Brasília é uma iniciativa que contribuirá para que as demandas aconteçam. “É uma conexão que traz aos nossos eleitos o mundo real, o que está acontecendo no Brasil, no Rio e na nossa região. Com esse encontro podemos juntos, Firjan e governo, proporcionar as ações necessárias para o que estamos trazendo aqui, resolver os problemas da região de trazer o desenvolvimento”.

Os representantes da Firjan levaram as demandas do Rio de Janeiro para o governo federal

A Firjan ressalta que, como o estado precisa cumprir as medidas do Regime de Recuperação Fiscal, a previsão é que o total de investimentos do governo estadual alcance R$ 18,5 bilhões numa projeção até 2026, volume bem abaixo do necessário. Logo, é fundamental investimento direto do governo federal no Rio. O estudo calcula serem necessários R$ 22 bilhões de aporte da União no estado. “Governar é um grande desafio”, afirmou o presidente Bolsonaro, que reconheceu que “existe uma legislação agressiva em cima de quem produz”. Ele afirmou aos empresários que vai encaminhar o estudo da Firjan aos seus ministros.

Os empresários também se encontraram com o senador Arolde Oliveira e os deputados federais da bancada fluminense Christino Áureo (PP), Gurgel (PSL) e Vinicius Farah (MDB). Líderes empresariais de todas as regiões fluminenses apresentaram aos parlamentares os pleitos prioritários para acelerar o desenvolvimento de seus municípios.  Arolde afirmou que vai apresentar as questões apontadas pelos empresários para os ministérios da Infraestrutura e de Minas e Energia. Gurgel manifestou apoio às reivindicações e se colocou como defensor da redução de impostos. Já Farah destacou a importância da Firjan na nova política, com atuação que encurta os caminhos do desenvolvimento.

error: Conteúdo protegido !