Dois jovens morrem atingidos por trem em Itatiaia

0

ITATIAIA

Dois jovens, um de 17 anos e outro de 18 anos, morreram na noite de quarta-feira, dia 30, após serem atingidos por um trem. As vítimas estavam em uma motocicleta e tentaram passar em uma travessia de pedestre na linha férrea, próximo ao Colégio Ana Elisa Lisboa Gregori, na Vila Pinheiro, quando foram atropelados pela composição. Os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Resende. Agentes da 99ª Delegacia de Polícia (DP) coordenados pelo delegado titular Vicente Maximiliano estão investigando o acidente. As vítimas moravam nos bairros Vila Pinheiro e Nova Conquista.

Segundo a Polícia Civil, um vigilante de uma empresa prestadora de serviços de segurança para MRS Logística, concessionária que opera a linha férrea, informou que acidente aconteceu por volta das 21h30min, na altura do km 204, sentido São Paulo, próximo à Rua dos Ipês, no bairro Vila Pinheiro. Ele contou que foi acionado pelo Centro de Controle Operacional informando sobre um acidente com vítimas. No local, o vigilante encontrou o maquinista, um idoso, de 60 anos, morador de Barra Mansa. “O maquinista disse que conduzia o trem de Volta Redonda para Pindamonhangaba, no interior paulista. Ao passar por Itatiaia, sem que esperasse, uma motocicleta atravessou na frente do trem, não dando tempo para que parasse”, contou o vigilante aos policiais.

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) foram até o local para realizar perícia. Informações de moradores dão conta que a travessia de pedestre seria utilizada por motociclistas.

Policiais do Grupo de Investigações Criminais (GIC) já iniciaram a investigação do acidente que foi registrado como homicídio culposo, onde não existe a intenção de matar. “Temos que nos atentar que uma das vítimas, o adolescente de 17 anos, estava conduzindo a motocicleta. Ou seja, ele não tinha habilitação. As investigações vão confirmar se a conduta do adolescente, foi a responsável pelo acidente. Também vamos aguardar os laudos e exames de necropsia, que tem um prazo de 30 dias”, informou um policial, acrescentando que a Polícia Civil também vai apurar se o maquinista ágil om negligência, imprudência ou imperícia.

Os corpos dos jovens foram sepultados no período da tarde desta quinta-feira, dia 1º, no Cemitério Municipal do bairro Vila Odete.

error: Conteúdo protegido !