Deputado e vereador se reúnem com entidades comerciais de Barra Mansa

1

BARRA MANSA
Entidades empresariais se reuniram na última quinta-feira, com o deputado estadual Marcelo Borges da Silva, o Marcelo Cabeleireiro (DC) e com o vereador Wellington Pires. O comércio na cidade está fechado desde o dia 21 de março e os representantes estão solicitando ajuda para autorização de funcionamento para o dia 6, esta segunda-feira. Segundo o último decreto do prefeito Rodrigo Drable, o comércio deve ser reaberto no dia 13. Os empresários solicitaram apoio do deputado para conquistas de medidas que aliviem o impacto de pagamentos de salários e destacaram a importância de prazo maior para pagar ICMS e impostos federais. Participaram representantes da CDL, Aciap, Codec e Sicomércio.
Os empresários disseram que a situação econômica pode se agravar nas próximas semanas se os estabelecimentos continuarem fechados. Destacaram que demissões acontecerão inevitavelmente e muitos empresários não terão caixa para manter impostos e pagar aluguel. “Estamos vivendo o reflexo dessa pandemia e toda essa situação inédita de isolamento. Sabemos que o zelo com a saúde dos cidadãos é necessário e reconhecemos o grande trabalho que as esferas governamentais têm feito para esse cuidado. Mas o que pedimos são auxílios que promovam um equilíbrio diante deste cenário. Isso implica a sobrevivência das empresas e dos empregos”, explicou Leonardo dos Santos, presidente da CDL BM. Ele e os demais representantes das entidades, defendem a abertura das lojas em horários que provoquem menos aglomeração no transporte público e menor movimentação dentro dos estabelecimentos.
Foi entregue ao deputado Marcelo Cabeleireiro um documento com os pleitos da cidade. Marcelo frisou que o funcionamento de cada cidade é determinado pela prefeitura e o Governo do Estado não tem autonomia para decidir. Marcelo se comprometeu a defender a classe junto ao Estado, mas voltou a ressaltar que precisa da colaboração dos prefeitos. “A saúde tem sido prioridade no momento, mas a economia não pode ser deixada de lado, afinal, encontramos no comércio uma forma de suprir necessidades básicas. Entendo que os governantes não podem levar tudo a ferro e fogo, é preciso ter bom senso para lidar com essa situação, pois não podemos perder mais empresas e empregos”, ressaltou Marcelo Borges.
O vereador Wellington Pires se dispôs a articular com a Câmara um projeto de lei proposto pelas entidades para regulamentar o funcionamento do comércio local durante o período de pandemia do coronavírus. Para o presidente da CDL, Leonardo dos Santos, um dia de trabalho já faz muita diferença para os empresários. “Sabemos que o governo tem trabalhado com ações para diminuirmos os impactos na saúde, mas temos muita preocupação com a economia também”, ressaltou.
Wellington é favorável a todos os cuidados com a saúde, mas defende também que as lojas voltem a funcionar em horário reduzido, preferencialmente na parte da tarde, e com medidas restritivas para evitar aglomerações. “Precisamos encontrar alternativa para colocar a economia local para funcionar ainda que seja de forma restritiva, disponibilizando álcool em gel para os clientes, uso de máscaras e luvas para funcionários. Mesmo abrindo parcialmente, as vendas não serão como antes, mas certamente ajudará no pagamento das contas básicas”, ressaltou Wellington Pires.
As entidades informaram que estão solicitando a suspensão do envio de débitos ao protesto em cartório e estudando a compra de cerca de dez mil itens de proteção, como máscaras e álcool gel, para distribuir aos comerciantes, como maneira de auxiliar a reabertura dos estabelecimentos seguindo todas as normas e orientações do Ministério da Saúde.

1 comentário

  1. A saúde pública de Barra Mansa não está preparada para o aumento dos casos da covid19 e vem esses dois políticos de m… apoiar a abertura do comércio. Caso eles e o prefeito consigam reabrir o comércio e consequentemente aumentar o número de casos e de óbitos da covid 19, espero que eles venham a público assumir a responsabilidade pela tragédia anunciada.

error: Conteúdo protegido !