Audiência Pública debate com a comunidade projeto de concessão que permitirá investimentos em Angra dos Reis

0

ANGRA DOS REIS
Discutir junto à comunidade o projeto de concessão do Parque Natural da Mata Atlântica, o Parque da Cidade, para investimentos em Angra dos Reis. Esse foi o objetivo da audiência pública realizada na semana passada pelo Instituto Municipal do Ambiente de Angra dos Reis (Imaar) e a Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Governo, Secretaria Executiva de Planejamento e Gestão Estratégica.
Durante o evento, foi informado que a concessão permitirá investimentos como restaurante, anfiteatro, museu, teleférico, trilhas, heliponto, mirantes, cafeteria, lojas de souvenir, camping, trenó de montanha, entre várias outras atividades. O projeto do Parque da Cidade alinha desenvolvimento com sustentabilidade, proteção ambiental, turismo, empregabilidade e mais dinamismo aos atrativos da cidade na área central de Angra.
FORTALECER OUTROS ATRATIVOS
O parque vai contar com atividades esportivas e de lazer, fortalecendo outros atrativos da cidade, como visitas a monumentos históricos e praias do continente, tornando o turismo em Angra dos Reis forte não só na Baía da Ilha Grande, mas também na área continental. A audiência aconteceu no Centro de Estudos Ambientais (CEA) e reuniu técnicos, representantes da sociedade civil e do setor público, seguindo os protocolos sanitários preventivos da pandemia.
Na abertura do evento, os técnicos dando detalhamentos sobre a configuração do parque, modelagens operacional, econômica e financeira do projeto. Após essas apresentações, o público pôde esclarecer dúvidas e fazer considerações sobre o projeto e o edital, que serão analisadas caso a caso, resultando algumas em possíveis alterações.
INVESTIMENTO DA INICIATIVA PRIVADA Na audiência foi informado ainda que a concessão do parque permitirá o investimento da iniciativa privada na área por 35 anos. O edital e todo o material técnico estão no site http://ppp.angra.rj.gov.br/parque-da-cidade.asp e podem ser consultados por quem se interessar. Além da audiência pública teve consulta pública, por meio de e-mails e solicitação de informações sobre o projeto.
O Parque da Cidade foi criado através de decreto em 2017. A unidade de conservação envolve a parte alta dos morros da Carioca, Santo Antônio, Caixa D’Água, Carmo, Peres, Glória, e da Cruz; seguindo também por cima do Encruzo, Enseada, Retiro, Ribeira, Vila Velha, Praia Grande, Bonfim e Colégio Naval. A área ocupa o topo do morro do Centro de Angra e tem mais de mil hectares, sendo uma unidade de conservação de proteção integral, estabelecida pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc).