Volta Redonda confirma segunda morte por coronavírus

0

VOLTA REDONDA
Em pronunciamento em áudio e disponibilizado nas redes sociais, no final da manhã de hoje, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, confirmou a segunda morte por coronavírus (Covid-19) no município. Trata-se da idosa, de 67 anos, que estava internada em uma área isolada do Hospital São João Batista (HSJB), no último dia 23. No dia 21 do mesmo mês, o irmão dela, de 66 anos também morreu no mesmo hospital vítima da Covid-19. O teste dele já tinha sido confirmado. Ambos teriam viajado para Minas Gerais e quando retornaram começaram a passar mal.
Com duas mortes registradas e 45 casos confirmados até à tarde de quinta-feira, dia 2, além de 362 suspeitos, o prefeito voltou a defender o distanciamento social como medida de combate e prevenção ao coronavírus.
Ele voltou a reafirmar que irá manter as regras mais rígidas para impedir deslocamentos pelo município e ainda à suspensão das aulas. Ressaltou ainda que sabe das dificuldades que o isolamento social impõe, mas sua equipe tem a missão de salvar vidas.
E para ajudar o combate ao coronavírus, as ações de sanitização e higienização nas unidades de saúde e ruas de Volta Redonda continuam. Ontem, as equipes da Prefeitura de Volta Redonda atuaram na Rodoviária Municipal e no Hospital do Idoso. Diversos pontos já foram higienizados como o Cais Aterrado e Cais Conforto, Capela Mortuária, UPA Santo Agostinho, e as UBFS dos bairros Vila Mury, Volta Grande e Santo Agostinho, além da Secretaria Municipal de Saúde e Hospital São João Batista.
A ação, segundo o prefeito, tem como objetivo proteger a população e reduzir a circulação do vírus. “Estamos levando muito a sério as medidas de prevenção. Além da sanitização, já entregamos mais de 50 mil sabonetes para as famílias que mais precisam”, declarou Samuca, fazendo o apelo para que as pessoas fiquem em casa.
OUTROS SERVIÇOS
Nesta semana, as equipes responsáveis pelo recapeamento asfáltico que vai beneficiar toda a cidade estiveram no bairro Santa Cruz, executando o serviço na Avenida dos Ex-combatentes. A operação tapa buracos começou pela Avenida Getúlio Vargas e segue de acordo com a demanda nos principais centros comerciais de Volta Redonda. Os funcionários da manutenção estão divididos em grupos de sete a dez pessoas para atender diversos pontos da cidade.