Resende/Guarani foca vaga no playoff

0

A derrota para o Paduano por 1 a 0 no último sábado deixou o Resende/Guarani matematicamente fora da disputa do título da Série C do Campeonato Carioca. Com isso, o clube aurianil também perdeu a chance de classificação direta para a Série B1 em 2018, já que garantem o acesso o campeão e o vice da Série C.

O foco agora da equipe do Sul Fluminense é terminar o turno na segunda ou terceira colocação do seu grupo que lhe dará direito a disputar o playoff que apontará as duas equipes classificadas para a Série B2 do ano que vem. “Sem menosprezar o Paduano, mas nós contávamos com os três pontos. Trabalhamos muito pra isso, mas tivemos a infelicidade de perder um jogador com apenas sete minutos. O campo ainda não ajudou, mas não é desculpa, atrapalhou os dois times. Tomamos um gol que entregamos para eles. São coisas que não podem acontecer”, lamentou o técnico Merica.

Para o playoff, a situação do Resende/Guarani é mais confortável. Com 30 pontos no Grupo B, o time tem sete de vantagem em relação ao rival direto Itaboraí Profute, que tem um jogo a menos. “Temos grandes possibilidades de classificação e esse resultado não vai nos tirar da briga nem nos abalar. Vamos seguir trabalhando pra buscar a vaga no playoff e tentar o acesso, que é muito mais importante”, projetou o treinador.

A equipe volta a campo no próximo domingo, dia 29, às 16h, para enfrentar o Tomazinho, no Joaquim Flores, em Nilópolis.

ACIONANDO O TJD

O clube resendense entrou com uma ação junto ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD/RJ), contra a equipe Itaboraí Profute, seu rival direto na luta por uma das vagas na fase final da competição.

A denúncia apresentada pelo EC Resende dá conta de que o Itaboraí teria escalado, de maneira irregular, os jogadores Ivo Rincón e Piauí, na partida contra o Tomazinho, que aconteceu no dia 1º de outubro. Caso o TJD/RJ acate a denúncia apresentada pelo EC Resende, e marque um julgamento, o Itaboraí Profute será enquadrado no artigo 214 do CBJD (incluir atleta em situação irregular). E, em caso de punição, perderá oito pontos – um pelo empate e três pelos jogadores irregulares. Dessa maneira, ficaria de fora da disputa pelo acesso a Série B2 do Carioca de 2018.

error: Conteúdo protegido !