PM flagra construção e extração irregular de barro em Angra dos Reis após denúncia ao Linha Verde  

0

ANGRA DOS REIS

Policiais militares lotados na Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) Juatinga, em Angra dos Reis realizaram uma ação na sexta-feira , 3, no bairro Enseada. Na localidade, os agentes flagraram cerca de 500 metros cúbicos de extração de barro, além da degradação de uma área de 200 metros quadrados. O flagrante só foi possível graças ao Linha Verde,  programa do Disque-Denúncia voltado para o meio ambiente, sobre extração ilegal de substância mineral no município.

De acordo com os agentes, na Rua Projetada Onze, tiveram a atenção voltada para o início de um empreendimento já com o talude formado com indícios de extração mineral. Em contato com o responsável pelo terreno, já que a informação constava na denúncia, os agentes foram autorizados a entrar no local, onde comprovaram que a extração de barro tinha sido feita através de máquina retroescavadeira. Além disso, foi observado o início de construções de “sapatas’ para edificações futuras.

Indagado pelos policiais sobre as licenças pertinentes, o responsável teria informado que não as possuía e que estava iniciando a construção de uma garagem no local. Por estar em desacordo com os artigos 55 e 60 da lei de crimes ambientais, o homem foi levado para a 166ª Delegacia de Polícia (DP), onde o caso foi registrado.

Vale lembrar que, em Angra dos Reis, a população conta com o Linha Verde para denunciar crimes contra o meio ambiente. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do telefone 0300 253 1177, com custo de ligação local para evitar trotes ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ” disponível para celulares.

 

error: Conteúdo protegido !