Organização criminosa que aplicou golpes do empréstimo consignado é denunciada

0

ESTADO

O Grupo de Atuação Especializada no Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaeco/MPRJ) denunciou à Justiça 12 pessoas pelos crimes de estelionato e associação criminosa. A inicial da ação penal foi recebida pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Duque de Caxias, no dia 5 de junho.

Segundo o Gaeco/MPRJ, juntos, os integrantes da organização criminosa praticaram mais de 500 empréstimos consignados de forma fraudulenta.

O grupo, após obter os empréstimos e sequestrar os valores, deixava para os contratantes apenas as prestações a serem quitadas, causando prejuízo às vítimas, formadas, em sua maioria, por pensionistas, aposentados mais humildes e/ou idosos vulneráveis.

As investigações revelaram que os golpes foram aplicados partir de 2021, por meio das empresas C6 Soluções Eireli e Ciclos Soluções Financeiras. Os inúmeros inquéritos que deram início à ação penal tramitaram pelas 62ª DP (Imbariê) e 59ª DP (Duque de Caxias).

o Gaeco/MPRJ, disse que os criminosos se dividiam na captação de clientes, contato para oferecimento de vantagens para obtenção de créditos, e comparecimento à casa da pretensa vítima para obtenção de fotografias do rosto, dos documentos e demais dados cadastrais.

Ainda segundo o Gaeco/MPRJ, após a colheita de todos os dados da vítima, outros integrantes da associação criminosa entravam em ação, realizando a contratação do empréstimo consignado junto ao banco. Na sequência, eles entravam em contato com a vítima alegando que o empréstimo foi contratado de forma equivocada e apresentavam como solução a devolução da quantia depositada por meio de transferência para outra conta bancária indicada por um dos integrantes da associação ou por meio de boleto.

Deixe um Comentário