Tarifa Comercial Zero segue circulando em Volta Redonda com medidas de prevenção  

0

VOLTA REDONDA

Com a rede  de atendimento controlada e o protocolo adotado em Volta Redonda para o tratamento precoce da Covid-19, os ônibus do Tarifa Comercial Zero voltaram a circular há cerca de 15 dias, com todas as medidas de segurança. O serviço tinha sido interrompido há cinco meses por conta da pandemia da Covid-19.

Os três veículos da Tarifa Comercial Zero que atendem duas linhas distintas, sendo, dois na Linha 1, que liga os bairros Retiro, Aterrado, Vila Santa Cecília e Centro (Rua Gustavo Lira e Avenida Amaral Peixoto); e um veículo na Linha 2 que sai do Retiro, Aterrado, Rodovia dos Metalúrgicos (Shopping Park Sul) e Centro (Rua Gustavo Lira e Avenida Amaral Peixoto), seguem circulando seguindo as medidas exigidas na prevenção do novo coronavírus, transportando apenas passageiros sentados e cumprindo o distanciamento. Para segurança dos passageiros e motoristas, as linhas estão operando apenas com as pessoas sentadas, utilizando a capacidade máxima em cada carro, que é de 33 pessoas. Além disso, é aferida a pressão de todos os passageiros antes de entrarem no ônibus que circulam de circulam de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 18 horas, e no sábado, até 14horas.

TARIFA COMERCIAL ZERO

Implantado pela prefeitura municipal em julho de 2018, os ônibus do Tarifa Comercial Zero interligam gratuitamente os centros comerciais de Volta Redonda e conta, atualmente, com três veículos. Os ônibus elétricos possuem ar condicionado, internet Wi Fi e ligações USB para recarregar aparelhos móveis, além de serem silenciosos e não poluírem o meio ambiente.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda, Rogério Loureiro, o Tarifa Comercial Zero foi implantado com o objetivo principal de incrementar o comércio local. “Sabemos do momento difícil que todos estão passando, e disponibilizar um transporte moderno, que não polui o meio ambiente, com toda a segurança, é uma ótima alternativa para colaborar com a recuperação econômica do município, além de contribuir para o meio ambiente, oferecendo mobilidade urbana sem emissão de gases poluentes”, disse o secretário.

 

 

error: Conteúdo protegido !