Mulher que era mantida em cárcere privado em casa com o filho vai ser readmitida no serviço

0

ANGRA DOS REIS

A mulher que foi salva com o filho de quatro anos na terça-feira, dia 30 de novembro, pela equipe do 33° Batalhão de Polícia Militar (BPM), vai ser readmitida no serviço. Ela e a criança estavam sendo mantidas em cárcere privado dentro de casa no bairro Areal. O marido dela foi preso.

A mulher e o filho estão recebendo assistência da Patrulha Maria da Penha. A equipe que presta assistência aos dois disse que eles ficaram na residência de uma amiga devido ao trauma. Os dois estão recebendo ajuda psicológica e, quando souberam que ela teve que deixar o serviço obrigada pelo companheiro, fizeram contato com o gerente do antigo trabalho dela. Sensibilizado e ciente do ocorrido, ele prometeu a readmitir em sua antiga função (que não foi informada).

O CASO

Segundo registro na 166ª Delegacia de Polícia (DP), os militares foram acionados após denúncias de que uma mulher estaria sendo vítima de violência doméstica e que o envolvido seria o próprio marido. Quando os militares chegaram na comunidade, foram recebidos a tiros por criminosos, mas não revidaram, já que não era o objetivo ter um confronto naquele momento. Logo, localizaram a casa, que fica em meio a um matagal.

A mulher estava na residência com a criança. Ela confirmou que estava sendo mantida presa, sob constantes agressões e que o marido, inclusive, havia dito que passaria a ser ainda mais violento e que cortaria o dedo dela.

O homem, preso em flagrante, foi encaminhado para a delegacia, onde ficou detido e responderá pelo crime de cárcere privado e violência doméstica.