Granato terá audiência com ministro Moreira Franco para discutir trecho da BR-393

0

VOLTA REDONDA

Uma audiência em Brasília nesta terça-feira, dia 19, discutirá a situação do trecho da BR-393 que corta a cidade do Aço. O encontro foi solicitado pelo presidente da câmara, o vereador Washington Granato (PTC), e será com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. O vereador irá acompanhado pelo presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU), Marcio Lins, pelo assessor especial da prefeitura, Rafael Capobiango, que representará o prefeito Samuca Silva (Podemos), e pelo assessor especial do Legislativo, o arquiteto Ronaldo Alves.

“Solicitei essa audiência ao ministro porque ele já foi governador do Rio de Janeiro e conhece bem os problemas de nosso estado e o problema que enfrentamos com o trecho da BR-393 (Rodovia Lúcio Meira) que corta o município de Volta Redonda. Vamos solicitar ao ministro a retirada da jurisdição federal do trecho que corta a Cidade do Aço e que a BR passe a ser considerada a partir da Rodovia do Contorno até a Rodovia Presidente Dutra)”, informa Granato.

Atualmente a maior parte da BR 393 está sob concessão da Acciona. A rodovia é federal e tem início no KM 264 da BR-116, mas ainda incide sobre extenso trecho urbano de Barra Mansa e Volta Redonda. Segundo Granato, o trecho não foi incluído na Concessão da Acciona e causa desencontros e medidas desagradáveis por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). “Ao fiscalizar o uso e manutenção do trecho urbano, o Dnit provoca reclamações dos moradores e usuários desse trecho, principalmente quando o órgão proíbe estacionamento de veículos em faixa considerada acostamento”, explica o vereador, ressaltando que toda a sinalização vertical e horizontal existente no local é típica de rodovia, inclusive em locais onde as atividades comerciais predominam.

Granato ainda aponta outro problema que é registrado em horário de pico. Segundo ele, são intensas as retenções de trânsito nesse trecho, com a necessidade de uso de semáforos em cruzamentos e conflitos com parada de ônibus urbano, o que é incompatível com uma rodovia. O presidente do Legislativo lembrou que a Acciona já anunciou que entregará a concessão da rodovia e, por isso, o momento é propício para esse tipo de discussão. Se isso se concretizar, nova licitação deverá ocorrer, o que permitirá que seja feita levando em conta o novo traçado.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !